Doutrina Espírita, Reencarnação

Dúvida dos leitores – Como se dá a matemática da reencarnação?

1 980

Pergunta:

Eu gostaria de sanar uma dúvida sobre o problema numérico das reencarnações. Com o rápido crescimento da população há hoje no mundo mais de 7 bilhões de pessoas. Nunca houve tanta gente assim encarnada. Em 1800 a população mundial mal chegava a 1 bilhão. Dada a indivisibilidade da alma, como se explica a reencarnação diante desses números? Apesar da imprecisão dos dados se tem impressão que não é matematicamente possível que todas as pessoas vivas hoje já tenham encarnado várias vezes na Terra. A princípio, a resposta direta seria que boa parte delas hoje está vivenciando a sua primeira encarnação nesse planeta, mas isso levaria a uma outra questão: teriam elas então em sua última encarnação habitado outro planeta? Acredito que a dúvida seja pertinente, pois toca em um ponto fundamental do Espiritismo.

Resposta:

O assunto apresentado não é objeto de explanação tão específica nas obras da codificação espírita. Em obras que se sucederam e são reconhecidas pela Doutrina, há textos que tangenciam a questão, uns com maior e outros com menor profundidade.

Podemos acrescentar que, hoje, a Terra já não é mais um planeta de criação de espíritos. Já o foi no passado remoto. Nosso planeta está em franco processo de transição. De um planeta de provas e expiações, para um planeta de regeneração.

Sem dúvida, a Doutrina afirma que existem vários outros orbes e neles habitam outros espíritos. A Terra está muito longe de ser como pensam alguns homens o centro do universo.

Há textos espíritas que falam que a população desencarnada, orbitando em colônias e regiões umbralinas próximas à Terra, gira em torno de 2/3, 4/5 da população total de encarnados mais desencarnado do planeta.

Algumas obras nos dão conta de que, em breve, ainda neste milênio, ocorrerá o fenômeno de aproximação de um outro orbe que fará a dragagem de grande parte desses espíritos desencarnados, levando-os consigo onde se manterão em novas experiências sucessivas de provas e expiações. Serão levados os espíritos que não conseguiram atingir o grau mínimo de evolução esperado para a nova fase da Terra.

A população total da Terra, com isso, sofrerá uma redução e será formada por espíritos sintonizados com seu novo estágio evolutivo: a regeneração.

Por isso, a Bíblia nos traz a questão dos “Tempos chegados”, da “Separação do joio e do trigo”, onde “Muitos serão chamados, mas poucos os escolhidos”.

Muitos de nós estamos vivendo uma das últimas oportunidades de ficarmos na nova Terra, de regeneração. Sermos os escolhidos dependerá apenas da nossa conduta diante do quanto seremos capazes de trilhar o caminho da redenção.

Caminho este que há mais de 2.000 anos nos foi apresentado, quando o Mestre nos disse: “Eu sou o caminho, a verdade, a vida. Ninguém chega ao Pai se não for por mim”.

E nos disse, com sua magnânima capacidade de síntese e objetividade, o que devemos fazer: “Amai ao próximo como a ti mesmo e ao Pai sobre todas as coisas”. E prevendo nossa dificuldade em lidar com a materialidade da luta por nossa sobrevivência cotidiana, tratou de nos acalentar a alma, através do histórico Sermão da Montanha, onde é enfático aos nos ensinar a não vivermos preocupados e ansiosos com o dia de amanhã e a termos sempre em mente que “Primeiro o Reino de Deus e Sua Justiça; tudo mais vos será dado por acréscimo”.

Esta visão sobre evolução do nosso planeta talvez o ajude a entender melhor essa equação matemática que você busca compreender. Mais detalhes sobre a questão objetiva levantada por você, relativa à MATEMÁTICA DA REENCARNAÇÃO, podem ser encontrados no artigo publicado neste link: http://www.veg11.com.br/site/matematica-da-reencarnacao

Pelo conjunto do site podemos verificar as boas intenções. Pela bibliografia citada também. Mas não nos responsabilizamos sobre as informações ali apresentadas.

About the author / 

Editor

1 Comment

  1. Luis 18 de setembro de 2016 at 1:26 - 

    Só o fato de fazer uso da Bíblia como referência já desqualifica sua resposta

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

54 − = 52

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Institucional

Todos os Temas

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho