Doutrina Espírita, Dúvidas dos leitores

O que fazer para deixar de pensar em alguém que já faleceu?

0 18680

Dúvidas do leitores:

O que fazer para deixar de pensar em alguém que já faleceu?

Resposta:

Prezado leitor,

A saudade é um vazio no coração que muitas vezes nos tira o ar e torna a vida sem sentido. É, como dizia o poeta, “uma dor que dói no peito”… Fruto da lembrança de alguém querido que não está mais presente à nossa vista e ao nosso abraço.

No entanto, a Doutrina Espírita nos ensina que o espírito é imortal. E que a morte nada mais é do que uma transição do espírito para outra dimensão.

O fato de nossos olhos não conseguirem ver os espíritos desencarnados não quer dizer que eles não estejam por aí, muitas vezes mais perto do que imaginamos. Ou mais longe do que poderíamos supor. Mas em algum lugar do espaço com certeza.

As ondas do rádio também estão por aí e nós não as vemos. Mas quem pode negá-las? O mesmo acontece com a telefonia móvel, com o wi-fi… Qual de nós pode negar sua existência, a despeito de não enxergarmos por onde trafega tamanha quantidade de energia?

Para responder a sua pergunta, sobre “o que fazer para deixarmos de pensar em alguém que já faleceu”, propomos a seguinte reflexão: como nosso pensamento pode estar afetando este alguém?

A espiritualidade amiga nos ensina que a Terra é um local de provas e expiações. Encarnamos aqui, num campo de amplo aprendizado, com grandes desafios para o aperfeiçoamento moral de nossas almas. Ao desencarnar, retornamos à nossa verdadeira pátria: a pátria espiritual. Para um espírito que desencarna, ficar próximo à crosta terrestre não lhe proporciona uma experiência agradável, pois a Terra possui uma ambiência muito densa, com um animismo carregado de paixões humanas e carga energética mais pesada decorrente de tantos sentimentos e pensamentos de baixa vibração, por conta do estágio espiritual da maioria que habita o planeta, ainda nos primeiros degraus da escalada evolutiva.

Portanto, quando não paramos de pensar em alguém que já faleceu é como se criássemos involuntariamente uma força magnética de atração que dificulta a ascensão deste espírito querido a outros planos de mais elevada vibração. Afinal, poder desprender-se da Terra é uma espécie de prêmio após um período mais ou menos longo de sacrifícios em um planeta de baixa elevação vibratória.

Assim, para responder à sua questão, podemos dizer que o principal a fazer é ter a consciência de que nosso pensamento pode estar sendo um grande dificultador para o desprendimento daquele espírito. Se queremos o seu bem, devemos deixar para pensar nele apenas em momentos de oração e pedindo a Deus, a Jesus e aos benfeitores do espaço que lhe concedam a benção de poder viver em planos mais elevados, onde poderá desfrutar de novas experiências e novos aprendizados.

Através da oração sincera e do desejo abnegado de paz em prol daquele espírito amigo que já encontra-se em outro plano, gradativamente nosso pensamento será redirecionado para outras fontes de preocupação e interesses e recuperaremos o sentimento de paz para tocarmos a vida aqui da melhor forma, no tempo que ainda nos cabe, e desejando o melhor também para quem com certeza nos reencontraremos no futuro.

Muita paz!

Fraternalmente,

Equipe Um Caminho

Conheça também: http://www.umcaminho.com/2015/05/quando-penso-em-voce-fecho-os-olhos-de-saudade/

Compartilhe
  • 39
    Shares

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

23 − 20 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba novos conteúdos

Temas das Publicações