Paixões humanas, Relacionamentos

O vazio do egoísmo

0 173

Uma das causas do vazio é o estilo de vida egoísta e individualista que a maioria das pessoas leva atualmente.

Uma pessoa egoísta é aquela que vive apenas para si mesma.

Ela desconsidera os outros, não vive pelo coletivo, não olha para o mundo a sua volta, e pensa apenas em seus desejos, em suas conquistas, em seus sonhos, em suas demandas imediatas.

Pensar apenas em seus interesses pessoais gera um isolamento do restante do mundo e cria um sentimento de solidão.

Quanto maior o egoísmo de uma pessoa, mais ela viverá apenas para si, e, consequentemente, mais ela se sentirá isolada e solitária.

Essa solidão, claro, gera um vazio dentro dela.

Todos aqueles que vivem apenas para si mesmos começam a sentir esse vazio.

Por isso, tentam preencher esse vazio com as conquistas individuais, com o consumo, com o ter tudo para si, com a obtenção de poder, dinheiro, posses, status, fama, cargos, admiração dos outros, etc.

Quando não conseguem, o vazio começa a retornar com mais força.

Mas quando uma pessoa vive não somente para si mesma, mas para o coletivo, para o mundo, para Deus, para a vida, ela passa a sentir a aquilo que denominamos de a plenitude da existência.

Quanto mais rígido é nosso ego, maior será a solidão e maior será o vazio.

Por outro lado, quanto mais abertos, livres, compassivos e em harmonia com tudo e todos, mais nos sentimos plenos e felizes.

Um exemplo dessa situação é o amor humano, que é egoísta por si mesmo.

Quando amamos e vivemos apenas por uma pessoa, nossa vida passa a depender apenas dessa pessoa.

Caso a percamos, o vazio se instala e não conseguimos mais seguir em frente.

No entanto, quando amamos todas as pessoas, ou quando amamos toda a vida, todo o cosmos, como é possível se perder alguma coisa?

O amor ao todo nunca é perdido, nunca nos decepciona, nunca nos traz dúvidas, medo e incertezas.

O amor humano limitado a apenas um ou outro indivíduo nos traz, ao contrário, medos, incertezas, dúvidas, decepções, mágoas, etc.

Aquele que vive pelo bem de todos, nunca erra, nunca se decepciona, nunca se magoa, está sempre bem, satisfeito e feliz.

Mas aquele que vive apenas para si mesmo, ou por uma ou algumas pessoas, esse está sempre infeliz, sempre ausente, sempre vazio.

Por isso, o egoísmo, o individualismo e a vida voltada aos interesses pessoais, sempre vai nos conduzir a um vazio interior profundo, a depressão e a infelicidade.

Não importa o quanto conquistemos, o vazio nunca vai embora.

Dessa forma, devemos deixar de lado todo o egoísmo, todo o sentimento de valor individual, todo o egocentrismo, toda a aposta na felicidade particular e exclusiva.

Fonte: Texto de Hugo Lapa, página “Espiritualidade é Amor”, no Facebook.

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

7 × = 56

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Institucional

Todos os Temas

PRODUTOS DIGITAIS SUGERIDOS