Amai ao próximo, Relacionamentos

Sejamos bons amigos

0 184

Ter um bom amigo é um dos maiores prazeres da vida.

Contudo, ser bom amigo é um dos mais nobres e mais difíceis compromissos.

Nos dias em que vivemos, parece que esse compromisso vai se tornando mais árduo.

Crescemos ao lado de alguém, convivemos, tornamo-nos amigos inseparáveis.

Então, um dia, motivos profissionais, familiares ou financeiros nos remetem a outras paragens, muito distante desses amigos.

Os anos passam, as tarefas se multiplicam, a vida nos envolve com tantas coisas, e o tempo vai se tornando sempre mais curto para os amigos, tão distantes.

Por isso, algumas dicas podem ser colocadas em prática, a fim de não se perder essa preciosidade que se chama amizade.

Primeiro: marquemos encontros.

A frequência com que poderemos fazer isso dependerá de tempo, distância, finanças e muitos outros fatores.

Contudo, se não for possível sempre, procuremos estar pessoalmente presentes, ao menos uma vez por ano.

Segundo: invistamos na telefonia.

O celular pode se tornar uma linha viva de comunicação entre amigos que estão longe um do outro.

Pensemos em nossa conta de celular como um investimento em nossas amizades.

Terceiro: usemos a tecnologia.

Enviemos e-mails, mas não fiquemos copiando e-mails enormes da internet, mensagens de outros.

Não!

Escrevamos nós mesmos, com nossas palavras.

Isso vale muito mais.

Sejamos breves.

Se o nosso tempo é precioso, o do amigo também é.

Mensagens retiradas da internet são recebidas às dezenas, duplicadas ou triplicadas. Não têm o mesmo valor.

O nosso e-mail será único e é isso que importa para a amizade.

Quarto: enviemos fotos.

Este é um modo excelente do amigo saber como estamos.

Façamos fotos nossas, em diferentes lugares, em diversas situações e mandemos, vez ou outra, aos amigos.

Não esqueçamos de escrever uma notinha.

Reconhecer nossas letras será sempre emocionante.

Quinto: passemos férias juntos.

Encontremo-nos em algum lugar, entre nossas cidades.

Consultemos colônias de férias, hotéis, lugares agradáveis e combinemos passar uma semana divertindo-nos e renovando a amizade.

Coloquemos o papo em dia.

Recordemos bons momentos e produzamos outros tantos para recordar, nos dias de separação que tornarão a acontecer.

Sexto: ao menos digamos oi.

Se estivermos muito ocupados, atolados em papéis e obrigações, sem tempo para respirar; se acharmos que não temos condições de escrever ou telefonar, separemos uns minutinhos para escrever uma mensagem breve: Oi, tudo bem?

Usemos a web, o Skype e perguntemos: Tudo bem, aí? Até depois!

Mantenhamos as linhas de comunicação abertas.

Sétimo: oremos pelos nossos amigos.

A oração estabelece linhas de comunicação invisíveis, ao tempo em que, igualmente, estaremos rogando a proteção dos céus ao amigo que, por vezes, está passando por situação dolorosa.

Oremos sempre e com fidelidade.

Recomendemos nossos amigos a Deus, aos bons Espíritos.

É possível que não consigamos seguir todos estes itens, mas tentemos, começando ao menos com um deles.

Porque o único meio de conservar um amigo é ser amigo.

Invistamos na bolsa de valores da amizade, todos os dias.

Os lucros sempre serão compensadores.

Lembremo-nos: amigo verdadeiro é aquele que compartilha todas as tristezas e dobra as alegrias.

Sejamos amigo!

O amigo alegre é como um dia de sol, que lança seu brilho em tudo à volta.

Sejamos um dia de sol, todos os dias.

Fonte: Redação do Momento Espírita, Página “Discípulos de Allan Kardec”, no Facebook.

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

− 1 = 3

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Temas das Publicações

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho