• A reencarnação, Doutrina Espírita

    Reencarnação sem acomodação

    Imaginam alguns que o fato de saber que tornaremos a reencarnar pode nos conduzir à acomodação, deixando para a próxima existência a solução de dificuldades do presente. Tal forma de pensar nada tem a ver com o verdadeiro ensino dos espíritos. Dívidas a saldar? Por que não ressarci-las logo? Não é este o nosso proceder perante prestações e contas a pagar? Como nos sentimos aliviados ao concluir o pagamento de um bem adquirido! Como nos satisfazemos com a nota promissória ou duplicata quitada, em mãos! Não é diferente no que diz respeito a débitos do passado. Quanto mais nos adiantarmos na vida presente, menos longas e penosas nos serão as existências futuras. A cada dia construímos o nosso amanhã.

  • Anjos da Guarda, Doutrina Espírita

    Espíritos Protetores

    Todos temos nossos espíritos protetores. Mas, muitas vezes, eles não conseguem nos proteger, pois, simplesmente, não contam com nossa ajuda. O espírito protetor que vê seu protegido seguir um mau caminho, apesar dos seus avisos, sofre com os seus erros e os lamenta, mas essa aflição nada tem das angústias da paternidade terrena, porque ele sabe que há remédio para o mal e que o que hoje não se fez, amanhã se fará.

  • Justiça Divina

    Justiça e direitos naturais

    O sentimento de justiça é natural ou é resultado de idéias adquiridas? Se a justiça é uma lei natural, por que os homens a entendem de maneiras diferentes, e que um considere justo o que parece injusto a outro? Como se pode definir a justiça? Fora do direito consagrado pela lei humana, qual é a base da justiça fundada sobre a lei natural? Qual deve ser o caráter do homem que praticasse a justiça em toda a sua pureza?

  • Ciência e Religião, Mediunidade

    O que é mediunidade?

    A mediunidade é uma sensibilidade existente nos seres vivos. É uma espécie de “janela” pela qual se recebem as influências do plano espiritual. Toda criatura viva possui mediunidade ou ao menos seus rudimentos. Ela independe das condições morais do indivíduo. Há médiuns que a utilizam de forma incorreta e prejudicial a quem deles se serve. O bom ou mau uso dessa faculdade está relacionado ao maior ou menor grau de aprimoramento moral do indivíduo responsável por intermediar as comunicações entre o plano espiritual e o material.

  • Fé e Religiosidade

    Provas da existência de Deus

    Onde podemos encontrar a prova da existência de Deus? Que conclusão podemos tirar do sentimento intuitivo que todos os homens trazem em si mesmos da existência de Deus? O sentimento íntimo que temos em nós da existência de Deus não seria o efeito da educação e das idéias adquiridas? O que pensar da opinião que atribui a formação primária a uma combinação acidental e imprevista da matéria, ou seja, ao acaso?

  • Consolador Prometido, Doutrina Espírita

    Consolador Prometido por Jesus

    Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei a meu Pai e ele vos enviará outro Consolador, a fim de que fique eternamente convosco: – O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque o não vê e absolutamente o não conhece. Mas, quanto a vós, conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará em vós. -Porém, o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito. (S. JOÃO, cap. XIV, vv. 15 a 17 e 26.)

  • Conselhos do Mestre, Jesus

    Amai os vossos inimigos

    No dia em que Jesus fez a recomendação de que os adversários deviam ser perdoados, a multidão dos ouvintes parece ter pasmado diante do programa inédito e contrário a velhas tradições. Como esquecer as ofensas recebidas? Como cancelar, gratuitamente, um débito que nos custou pranto, amargura e padecimento? Aos corações que conhecem toda a tragédia dolorosa, tecida de remorsos e de lágrimas, de viver sem perdoar, a esses ouvintes é que o convite de Jesus Cristo se dirigiu especialmente: AMAI OS VOSSOS INIMIGOS.

  • Autores Diversos, Histórias

    A Arte de Viver Juntos

    Conta uma lenda dos índios sioux que, certa vez, Touro Bravo e Nuvem Azul chegaram, de mãos dadas, à tenda do velho feiticeiro da tribo e pediram: – Nós nos amamos e vamos nos casar. Mas nos amamos tanto que queremos um conselho que nos garanta ficar sempre juntos, que nos assegure estar um ao lado do outro até a morte. Há algo que possamos fazer? E o velho, emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:…

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Institucional

Todos os Temas

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho