• Auto-estima, Reforma Íntima

    Fé nas vitórias

    Ter a certeza de que vamos alcançar nossas metas íntimas é tão importante quanto alcançá-las. E a memorização e valorização das pequenas vitórias de cada dia hão de nos trazer incentivo. Não devemos fazer de nossos erros a nossa queda. Recomeço sempre. Quando realmente amamos, aceitamos e aprovamos a nós mesmos exatamente como somos, tudo na vida funciona. Nunca esqueça que mais importante que a severidade da disciplina com nossas imperfeições é a alegria que devemos cultivar com nossos pequenos triunfos e nossas tenras qualidades. Alegria é fonte de motivação e bem-estar para todos os dias.

  • Concentração, Reforma Íntima

    Uma lição simples e valiosa de Buda sobre eficácia, foco e concentração

    Conta a tradição oriental que Sidarta Gautama, em idade bem avançada, passava por uma floresta com seus discípulos quando encontrou aprendizes de outro mestre, e um deles logo foi dizendo: – Nosso mestre é um grande avatar. Ele levita e faz materializações extraordinárias. Nós mesmos presenciamos isso, somos testemunhas! E, fixando o olhar nos discípulos de Buda, inquiriu: – O que vocês têm a dizer sobre seu mestre? O que ele pode fazer, que milagres realiza?

  • Alcoolismo, Aos que Sofrem

    Existe alguma relação entre alcoolismo, obsessão e reencarnação?

    O Espírito Joana de Ângelis, no livro “Após a Tempestade”, descreve a problemática do alcoolismo ressaltando as questões sócio-culturais que acompanham o ser nas suas diversas reencarnações. Manoel P. de Miranda, no livro Tormentos da Obsessão, apresenta-nos um caso que ele conheceu quando ainda era encarnado (e acompanhou após o desencarne), em que a obsessão foi o fator mais importante.

  • Aos que Sofrem, Orai e vigiai

    Estás doente?

    Se estás doente, meu amigo, acima de qualquer medicação, aprende a orar e a entender, a auxiliar e a preparar o coração para a Grande Mudança. Desapega-te de bens transitórios que te foram emprestados pelo Poder Divino, de acordo com a Lei do Uso, e lembra-te de que serás, agora ou depois, reconduzindo à Vida Maior, onde encontramos sempre a própria consciência.

  • A reencarnação, Doutrina Espírita

    Pluralidade das existências

    Sob que forma se desenvolve a vida imortal, e o que é na realidade a vida da alma? Para responder a essas questões, é preciso retornar à sua fonte e examinar no seu conjunto o problema das existências. Uma cadeia ascendente e contínua parece religar todas as criações, do mineral ao vegetal, do vegetal ao animal e desse ao homem. E o sentimento de justiça absoluta nos diz que o animal, tanto quanto o homem, não deve viver e sofrer para nada.

  • Doutrina Espírita, Leis morais

    LEIS MORAIS – Lei divina ou natural

    O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, nos apresenta as leis divinas divididas em 10 leis. São elas: divina ou natural, adoração, trabalho, reprodução, conservação, destruição, sociedade, progresso, igualdade, liberdade e, por fim, a da justiça, amor e caridade. Essa divisão da lei de Deus em dez partes é a de Moisés e pode abranger todas as circunstâncias da vida. A última lei é a mais importante; é por ela que o homem pode avançar mais na vida espiritual e porque ela resume todas as outras. Conheça mais sobre a lei divina ou natural.

  • Aos que Sofrem, Orai e vigiai

    POESIA – “No Horto”, de Auta de Souza

    “Oro de joelhos, Senhor, na terra” “Purificada pelo teu pranto. . .” “Minh’alma triste que a dor aterra” “Beija os teus passos, Cordeiro santo!” “Eu tenho medo de tanto horror. . .” “Reza comigo, doce Senhor!” “Que noite negra, cheia de sombras.” “Não foi a noite que aqui passaste?” “Ó noite imensa. . . por que me assombra.” “Tu que nas trevas me sepultaste?” “Jesus amado, reza comigo. . .” “Afasta a noite, divino amigo!”

  • Autores Diversos, Histórias

    Lençóis sujos

    Um casal, recém-casado, mudou-se para um bairro muito tranqüilo. Na primeira manhã na casa, enquanto tomava café, a mulher reparou através da janela que uma vizinha pendurava lençóis no varal. – Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo… Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas! – disse a mulher. E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas “sujas” no varal. Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis sendo estendidos e empolgada foi dizer ao marido: …

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Todos os Temas

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho