Deus, Religiões Humanas

Que são os Vedas, quem é Krishna e o que é a Vedanta?

2 1031

Mas, o que são os Vedas, qual é seu objetivo, e como se pode compreendê-los?

A palavra Veda significa conhecimento, e Vedas são as escrituras compiladas pelo grande sábio Vyasadeva. Originalmente o conhecimento era transmitido por via oral, porém, com o advento da era de Kali, quando o homem perde poder de concentração, inteligência e memória, se fez necessário codificar os Vedas em forma escrita. Os quatro Vedas são Rg, Yajur, Sama e Atharva, mas também se considera como literatura Védica toda aquela que esteja de acordo com o sidhanta Védico, o qual poderia ser resumido na descrição sobre conhecimento encontrada no Bhagavad-gita, (13.8-12): “aceitar a importância da auto-realização e buscar a Verdade Absoluta.” O objetivo dos Vedas, portanto, é proporcionar respostas plausíveis para o candidato em busca filosófica acerca da Verdade Absoluta.

Srila Prabhupada, menciona que o homem, como toda alma condicionada, está sujeito a quatro tipos de limitações.

1-      Pramada: tem a tendência a cometer erros. Isto ocorre até mesmo por simples falta de atenção.

2-      Bhrama: tendência a se iludir especialmente sobre sua própria identidade. A alma condicionada pensa ilusoriamente que é o corpo material no qual está habitando.

3-      Vipralipsa: tendência a enganar outros. Devido a nossa vasta experiência, esta limitação do homem dispensa aqui maiores comentários;

4-      Karanapatava: tem sentidos imperfeitos. Nossos olhos, por exemplo, são tão incapazes de ver o que se encontra por trás de uma parede como de nos revelar Deus.

O Bhagavad-gita tem toda uma posição especial dentre os Vedas (ou literatura védica), pois apresenta o aspecto mais refinado da filosofia e prática espiritual védica – o caminho da auto-realização em yoga. É um resumo de toda a espiritualidade e filosofia da cultura védica. É o texto mais importante sobre yoga e auto-realização e é aceito como o livro base da tradição da espiritualidade e religião da Índia.

No Bhagavad-gita se descrevem as diferentes etapas do caminho do yoga (karma, jnana e bhakti). De todas as práticas de yoga, Krisna explica no Bhagavad-gita, no verso 6.47, que a prática superior é bhakti-yoga (yoga com devoção ou consciência de Krishna). A conclusão do Bhagavad-gita é que a essência de todo o conhecimento védico é a pura consciência de Krishna. Essa declaração encontramos no Capítulo 15, verso 15, onde Krishna diz, “Através de todos os Vedas, é a Mim que se deve conhecer. Na verdade, sou o compilador do Vedanta e sou aquele que conhece os Vedas.”

Krishna, por sua vez, é um dos principais nomes de Deus e significa “o todo atraente”. Nos Vedas encontramos muitos e muitos nomes para Deus, pois para cada qualidade, podemos ter um nome. Como Deus tem qualidades ilimitadas, tecnicamente Ele tem ilimitados nomes. Porém, o nome Krishna tem uma conotação muito especial, pois refere-se ao aspecto mais atraente, íntimo e completo de Deus.

Krishna é a Suprema Personalidade de Deus, a Verdade Absoluta, a fonte de tudo e a causa de todas as causas. Nas escrituras, especialmente o Srimad Bhagavatam, existem explicações detalhadas de Sua morada, Sua aparência, Seus passatempos, Suas expansões, Suas energias, etc. Ele é dotado de seis opulências, todas ao grau infinito: beleza, força, sabedoria, riqueza, fama e renúncia. Ele sabe tudo que aconteceu, tudo que está acontecendo e tudo que vai acontecer. Ele é infinitamente misericordioso. Ele é o beneficiário de todos os sacrifícios e austeridades, o Senhor Supremo de todos os planetas e semideuses e o benfeitor e bem-querente de todas as entidades vivas.

Vedanta é um sistema filosófico que evoluiu dos ensinos do Vedas, estes considerados como a mais antiga coleção de escrituras sagradas indianas, e para muitos, os escritos religiosos mais velhos do mundo.

A Vedanta atual resulta dos ensinamentos de alguns místicos de grande envergadura na Índia, especialmente Sri Ramakrisnha e seu discípulo Swami Vivekananda.

Mesmo em se tratando de escritos tão antigos a Vedanta mostra-os afinados com o pensamento científico moderno, portanto, sendo capaz de dar explicações racionais sobre o universo e as nossas vidas.

A “Vedanta não é uma filosofia especulativa sem qualquer utilidade prática; pelo contrário, trata-se de um modo de viver e de perceber. Dá liberdade completa para cada indivíduo evoluir moral e espiritualmente de acordo com sua fé ou convicção. Inclui várias verdades achadas em todas as religiões do mundo, inclusive os ensinos dos grandes santos do mundo. Em Vedanta há como que uma reconciliação das religiões com a ciência, da fé com razão. Um Vedanta é um investigador da verdade que aceita e respeita todas as religiões como caminhos para a mesma meta.

Vale salientar que Vedanta não é limitado só às mencionadas escrituras; inclui também todos os ensinos espirituais dos santos e filósofos da Índia dos últimos cinco mil anos. Além disso, não está baseado na vida e ensinos de qualquer santo, ou profeta em particular. Trata-se de uma fusão de fés e de conceitos espirituais de diversos sistemas religiosos tradicionais.

Basicamente a Vedanta mantém seus ensinamentos baseados em quatro princípios.

  1. A Verdade é UM. Deus é UM embora as pessoas que seguem fés diferentes, O adorem sob diferentes formas.
  2. Homens e mulheres, em natureza íntima são divinos.
  3. A meta da vida humana é perceber esta divindade.
  4. Há muitos modos para perceber a própria divindade, os chamados Iogas.

Basicamente a Vedanta mostra a unidade na diversidade, portanto trata-se de um sistema essencialmente monista. A unidade da existência é um dos grandes temas da Vedanta, um pilar essencial de sua filosofia.

Fontes: textos extraídos dos sites http://giridhari.com.br/ ; http://pt.krishna.com/index.htmlhttp://www.joselaerciodoegito.com.br/index.htm

Compartilhe

About the author / 

Editor

2 Comments

  1. shaved pussy 3 de junho de 2015 at 12:03 - 

    Thanks so much for the blog article. Will read on…

  2. Alan Barros 1 de janeiro de 2011 at 11:09 - 

    Olá! Me chamo Alan e tenho 29 anos. Estou vos enviando essa mensagem movido por uma busca maior de aprender dessa doutrina evolucionista. Não sou espiritualista ainda, tenho outros amigos (Guionete e Fernando) que apreciam temas ligados a espiritualidade mas que assim como eu não tem acesso direto a essas informações. Por isso venho vos pedir a doação de obras de estudo doutrinário que não irá beneficiar somente a mim mas também a esses meus amigos e tantas outras pessoas que eu conhecer que estejam dispostas a aprender essas valiosas verdades espirituais.Infelizmente não tenho computador para baixar tanto material que existe disponível na web. Eu moro em Picuí, cidade do interior paraibano com pouco menos de 18 mil habitantes. Na verdade ter todo um material disponível não seria para uso exclusivo meu. Aqui não tem instituição espírita. De posse de alguns materiais iria repassar pra bibliotecas da cidade e também emprestar a amigos e pessoas interessadas. Vou deixar meu endereço se caso vocês quiserem, mesmo que não seja possível qualquer ajuda.

    Alan Barros
    Rua Joaquim Francisco Dantas,25-Limeira
    Picuí-PB-Cep: 58187000

    Abraço a todos!!!

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

68 ÷ = 17

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba novos conteúdos

Temas das Publicações