Aos que Sofrem, Desânimo

À beira do desânimo

1 33

Quando você se observar, à beira do desânimo, acelere o passo para frente, proibindo-se parar.

Ore, pedindo a Deus mais luz para vencer as sombras.

Faça algo de bom, além do cansaço em que se veja. Leia uma página edificante, que lhe auxilie o raciocínio na mudança construtiva de idéias.

Tente contato de pessoas, cuja conversação lhe melhore o clima espiritual.

Procure um ambiente, no qual lhe seja possível ouvir palavras e instruções que lhe enobreçam os pensamentos.

Preste um favor, especialmente aquele favor que você esteja adiando.

Visite um enfermo, buscando reconforto naqueles que atravessam dificuldades maiores que as suas.

Atenda às tarefas imediatas que esperam por você e que lhe impeçam qualquer demora nas nuvens do desalento.

Guarde a convicção de que todos estamos caminhando para adiante, através de problemas e lutas, na aquisição de experiência, e de que a vida concorda com as pausas de refazimento das nossas forças, mas não se acomoda com a inércia em momento algum.

 

Texto de Chico Xavier, pelo espírito André Luiz

Compartilhe

About the author / 

Editor

1 Comment

  1. adriana s silva 13 de fevereiro de 2012 at 12:05 - 

    sou espírita, sou trabalhadora, as a algumas semanas atras eu me afastei ñ tenho ido , e acho q aproveitei q estava ansiosa c algumas coisas dentro de mim e por causa d umas coisas particulares, eu ñ fui, sou mt ansiosa, e isto me incomoda pois ñ estou feliz c isto. mas precso d ajuda d fora, me dê um luz.

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

÷ 1 = 2

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba Novos Conteúdos

Temas das Publicações