Doutrina Espírita, Dúvidas dos leitores

Como fica a situação de quem recebe ajuda e deixa de passar por uma provação?

0 45

Pergunta:

Gostaria que vocês me tirassem a seguinte dúvida: se temos a oportunidade de ajudar alguém que esteja passando por um sofrimento (uma provação) e o fazemos (uma caridade), como fica a situação daquele que foi auxiliado, pois ele tinha que passar pela provação que deixou de existir? Isto quer dizer que o tempo da expiação/prova foi atingido? Se o auxílio não fosse prestado por mim uma outra pessoa o faria? Apreciaria muito se fosse agraciado com seus esclarecimentos.

 

Resposta:

Quanto às suas questões, vale lembrar que nada acontece por acaso!

A oportunidade de ajudar é uma benção muito especial para quem ajuda, muitas vezes maior do que para quem recebe o ato de caridade e amor.

O fato de uma pessoa ter em seu programa reencarnatório um conjunto de provas e/ou expiações não quer dizer que ela não receberá ajuda em seu trajeto evolutivo.

Deus é um Pai, com “P” maiúsculo, único, eterno, soberanamente justo e bom. A Sua caridade é infinita. Um Pai amoroso que está sempre atento e aguardando um pequeno sinal de nosso arrependimento, de nossa boa vontade, de nosso esforço sincero na busca da redenção, para nos estender a Sua mão generosa. Porém, em Sua infinita sabedoria, jamais nos deixará livres do desconforto da luta cotidiana, pois sabe que somente ela forjará nossa alma com os valores corretos e adequados ao nosso crescimento espiritual.

E Deus age sempre através de seus filhos – nós seres humanos – que somos instrumentos da divina misericórdia e ajudamos nossos irmãos a se levantarem.

Mas nem sempre a ajuda que nosso irmão recebe o livra das provas e expiações a que estava destinado a enfrentar. O que pode livrá-lo de experiências desagradáveis são apenas as suas novas atitudes e mudanças sinceras de comportamento. Se ao perceber a magnitude da ajuda recebida nosso irmão percebe a generosidade de Deus, reflete sobre o mal que lhe foi evitado e percebe honestamente que precisa mudar para evitar que novamente tal prova ou expiação lhe cruze o caminho, aí sim já não precisa mais desta dor espiritual para seu crescimento, e prevalecerá desta forma o triunfo da caridade e do amor transformando as pessoas.

No entanto, se ao receber tamanha demonstração de piedade e consternação, nosso irmão não percebe a mão de Deus a guiar seus passos e não muda de atitude e de comportamento, infelizmente não se verá livre das provas e expiações a que tiver que enfrentar para sua transformação moral e disciplina de vida.

No mundo espiritual não existem favores, e sim conquistas.

Como nos disse Jesus, “a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”.

Colhemos o que plantamos e esta é a lei.

Se a ajuda ao próximo não for praticada por nós, o irmão que a merece com certeza receberá outro enviado de Deus a lhe acalentar a alma.

Que Deus possa sempre contar conosco em suas obras e que estejamos sempre a postos, com a mensagem de nosso querido irmão São Francisco de Assis em nossa mente e em nosso coração: “Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz”!

Esperamos ter ajudado a esclarecer suas dúvidas.

 

Fraternalmente,

Equipe Um Caminho

Compartilhe
  • 108
    Shares

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

36 − = 31

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Temas das Publicações