Doutrina Espírita, Dúvidas dos leitores

Tenho uma doença que médico nenhum descobre. Poderiam me ajudar?

0 2261

Pergunta:

Tenho uma doença que médico nenhum descobre e exame nenhum detecta. Poderiam me ajudar? Moro no Rio de Janeiro capital. Sinto dores pelo corpo todo. Não sei dizer se é na carne ou nos ossos. Minha pele está ficando diferente. Começou com uma mancha escura no tornozelo. Um angiologista disse que era eritrema nodoso, mas a reumato descartou essa hipótese…

Resposta:

O conselho amigo que podemos lhe dar é o seguinte:

1. Grande parte das doenças começa inicialmente no espírito (perispírito) e depois se desencadeia no corpo físico. Uma vez que o corpo está afetado, é necessário cuidar deste através da medicina. Você deve buscar com determinação um (a) médico (a) que lhe transmita confiança em suas orientações. Não perca tempo e não se desanime se não encontrar esta orientação segura rapidamente. Busque-a sem cessar. Uma hora você encontrará alguém que será preciso no diagnóstico. Ore e peça ajuda a seu anjo da guarda para que lhe ajude a identificar esta pessoa. Valorize o médico que lhe pedir exames diversos. São os exames, analisados por médicos competentes, que nos ajudam a diagnosticar o problema e chegarmos ao tratamento ideal. Cuidado com medicações e tratamentos baseados em simples exames clínicos superficiais. Valorize a experiência, mesmo que isso lhe custe mais caro. Sua saúde não tem preço e um diagnóstico preciso e mais rápido pode ser fundamental para lhe evitar maiores danos físicos e materiais mais à frente.

2. Os tratamentos espirituais são indicados para cuidar da doença que reside no perispírito. Se a causa espiritual puder ser tratada ela será tratada desde que se recorra ao tratamento adequado no local adequado. No RJ, recomendamos duas casas espíritas com conhecidos casos de sucesso em tratamentos espirituais:

Lar de Frei Luiz

Templo Espírita Tupyara

Clique nos links acima e saiba mais detalhes no site de cada instituição.

3. O tratamento do corpo e da alma podem e devem seguir de forma simultânea. Um não substitui o outro.

4. Lute com todas as suas forças pela sua cura. Não desanime em momento algum. Por mais que a sua doença possa ser uma prova (ou expiação) importante em seu processo de evolução moral e espiritual, você tem o direito e o dever de buscar a sua recuperação e acreditar sempre na cura plena. Não lutar com todas as suas forças e energias é o único erro que você não pode cometer.

5. Seja qual for o desfecho de seus tratamentos, o mais importante é que tenha em sua consciência a certeza de que você fez tudo o que deveria e que o êxito será atribuído ao seu mérito de lutar sem cessar. E um possível insucesso deve lhe dar a tranquilidade de que você fez, e muito bem, a sua parte. Dizemos isso porque nem sempre o melhor para uma pessoa, sob a ótica do planejamento espiritual, é a sua plena cura. Sabemos que isso é difícil de compreender. Por isso publicamos a matéria a seguir para a qual recomendamos sua leitura:

Por que nem sempre os trabalhos de cura espiritual surtem o efeito esperado, mesmo com pessoas de bom coração?

Desejamo-lhe boa sorte e mantemo-nos à disposição para auxiliar naquilo que nos for possível.

 

Fraternalmente,

Equipe Um Caminho

Compartilhe

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

30 − = 24

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba Novos Conteúdos

Temas das Publicações