Caridade, Prática

Realizações coletivas ou individuais em favor do próximo não carecem de aplausos

0 149

Presunção

Algumas pessoas passam um tempo enorme examinado a impressão que causam seu comportamento, trabalho e palavras, e avaliando, sempre ansiosas, como o seu desempenho afetará os ouvintes ou companheiros de ideal.
Ninguém está excluído do processo de aprender e crescer espiritualmente, pois a Vida Primorosa conduz cada alma de acordo com suas necessidades e exigências interiores.

O homem aprende, reaprende ou desaprende infinitamente. Quem quiser instruir-se, instruir-se-á. A aprendizagem ocorrerá através do meio mais adequado, conforme sua realidade pessoal e no momento apropriado, considerando sempre a receptividade e disposição íntima de cada um para captar a experiência.

De nada adianta abarrotar exaustivamente sua mente com episódios e narrativas, sem levar em conta sua intimidade evolutiva.

As coisas acontecem entre você e seu público, se assim poderíamos dizer. Há certos semblantes num auditório que sobressaem e certas almas que se destacam pela sua vibração. Elas o tocam e você as toca; houve entre vocês perfeita sintonia. A alma é o reflexo da Vida Mais Alta, e o olhar o reflexo da própria alma.

Se você conseguir que apenas uma criatura assimile a mensagem cristã e desperte para o bem, isso já será suficiente e gratificante para que possa continuar com tudo aquilo que está realizando e desenvolvendo.

Há homens presunçosos que se acreditam geniais; a vaidade é uma paixão muito exigente.

Não se deve esperar, em hipótese alguma, admiração ou reconhecimento pelos feitos pessoais ou realizações coletivas. Você pode sim, se considerar um educador, mas deve averiguar o sentido desse vocábulo.

Não são os sucessos e os resultados exteriores, nem a aceitabilidade social e religiosa que deve sensibilizá-lo, mas o aspecto interior de seus atos e ações.

Lembre-se de que aprovação também é uma forma de julgamento. Quando se aprova alguém, faz-se dele um julgamento positivo e, a partir desse momento, ele passa a não ter mais descanso, buscando sempre um empenho maior e uma atuação impecável. A mesma flor que hoje você recolheu do jardim lhe sorri exuberante; amanhã, porém, estará sem viço e expirando. Tomemos cuidado com as aprovações; elas podem ser retiradas a qualquer momento.

É preciso que você considere o que quer realmente: que os outros sintam bem e cresçam verdadeiramente, ou publicidade que o enquadre no rol de pessoas espiritualmente maravilhosas.

Os que têm grande pressa de ser entendidos são, na verdade, aqueles que ainda não perceberam o valor do seu próprio trabalho, e anseiam realizar-se contando com o afã de que todos os compreendem completamente.

Não deseje ser um centro das atenções, mas dê atenção à energia divina, que lhe dá força e segurança. O egocentrismo dispersa sua vitalidade e o afasta da realização de sua jornada interior.

Na sua existência faça aquilo que há de melhor em você e entregue o produto de seu trabalho nas mãos dAquele que sabe o que fazer com esse resultado.

Lourdes Catherine

Fonte: extraído do livro “Conviver e Melhorar”, de Francisco do Espírito Santo Neto, ditado por Lourdes Catherine e Batuíra. Editora Boa Nova.

Compartilhe

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

5 × 7 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba Novos Conteúdos

Temas das Publicações