Conselhos do Mestre, Jesus

Por que Jesus prescreveu o remédio da “vigilância” para nossas dificuldades?

0 384

Temperança

Indubitavelmente, quando um homem comete um excesso qualquer, Deus não profere contra ele um julgamento, dizendo-lhe, por exemplo: Foste guloso, vou punir-te. Ele traçou um limite; as enfermidades e muitas vezes a morte são as consequências dos excessos. Eis aí a punição; é o resultado da infração da Lei. Assim é tudo.

Jesus prescreveu o remédio da “vigilância” para nossas dificuldades. Vigiar é observar-se com atenção. Fiquemos atentos para os reais motivos que nos fazem descer as escadas do desequilíbrio.

O que nos leva a comer exageradamente? O que nos faz beber além da conta? O que nos impulsiona a falar mal do próximo? O que nos faz perder o humor? O que nos leva ao pessimismo? O que nos faz ficar revoltados contra tudo e contra todos?

Geralmente caímos em tais situações sem notar os gatilhos que as disparam. Observá-los, atentamente, representará o primeiro e fundamental passo em favor da nossa cura. Vigiar para evitarmos os excessos de toda a ordem, pois são eles que levam a saúde para a UTI.

A saúde pede temperança. Tudo nos é permitido desde que tenhamos moderação. Vamos nos olhar com mais amor e verificar onde estamos nos descontrolando, pois do contrário o carro da nossa vida bater no poste do primeiro hospital ou do cemitério mais próximo.

Amiúde não abandonamos comportamentos nocivos, mesmo ciente deles, porque, de certa forma, eles nos dão algum tipo de prazer. Daí porque preferimos ficar com o prazer de agora em detrimento de um sofrimento futuro. É preciso muita atenção com esse mecanismo perigoso. A vigilância nos ajuda a inverter esse raciocínio para identificarmos, desde agora, o sofrimento que nossos hábitos nocivos já estão produzindo.

Ou nós, por exemplo, vamos querer experimentar todas as doenças causadas pelo cigarro para saber dos prejuízos que o fumo acarreta?

Fonte: extraído do livro “O Médico Jesus”, de José Carlos de Lucca. Editora Intelítera.

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

+ 70 = 77

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Todos os Temas

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho