Aos que Sofrem, Depressão

Dúvidas dos leitores – Como livrar-me da depressão?

0 799

Pergunta do leitor:

Sofro muito com o desânimo, com as dificuldades que enfrento em minha vida e gradativamente venho perdendo a motivação pela vida. Como posso me livrar da depressão?

Resposta:

Para que você entenda melhor sobre este assunto, recomendamos que primeiramente assista este vídeo do nosso grande médium Divaldo Franco. Isso irá ajudá-lo a entender melhor a complexidade do tema.

Além do vídeo acima, fazemos aqui algumas considerações importantes de como se deve enfrentar este problema. Trata-se de problema com efeitos nas esferas física, psico-emocional e, até mesmo, espiritual. É preciso, em muitos casos, dependendo da gravidade, agir em todas essas áreas simultaneamente.

Sob o ponto de vista fisiológico, orgânico, não há como descartar os recursos que a farmacologia de uso psiquiátrico e neurológico oferece nos dias atuais para o reequilíbrio dos mecanismos cerebrais relacionados ao humor e ao ânimo dos indivíduos, através do uso adequado de neurotransmissores como, por exemplo, a serotonina, noradrenalina e dopamina. Trata-se da primeira medida a ser tomada, especialmente quando a pessoa está muito caída, frágil emocionalmente, sem ânimo e força para reagir. Neste caso, a medicina pode ajudar muito a dar o primeiro impulso.

É preciso compreender que neurotransmissores são substâncias químicas produzidas pelos neurônios (as células nervosas), com a função de biossinalização. Por meio delas, podem enviar informações a outras células. Podem também estimular a continuidade de um impulso ou efetuar a reação final no órgão ou músculo alvo. Os neurotransmissores agem nas sinapses, que são o ponto de junção do neurônio com outra célula. Logo, quando há debilidade nessas transmissões neurais o organismo físico do indivíduo acusa enorme dificuldade para uma reação emocional necessária. Daí a importância do tratamento medicinal com orientação apropriada de psiquiatra ou neurologista, dependendo do caso. A medicação adequada vai ajudar na primeira reação do indivíduo.

Já sob o ponto de vista psico-emocional, não há como negar que todos nós enfrentamos, a cada dia com maior incidência, alguns efeitos da vida moderna que podem nos levar a ansiedade excessiva e, em alguns casos, ao comportamento depressivo ocasional ou crônico. Estes efeitos geralmente traduzem-se em: medo, angústia, solidão… Normalmente causados por: frustrações, perdas, culpas em relação ao passado, preocupações demasiadas com o presente e o futuro, falta de auto-aceitação, falta de aceitação do outro, falta de consciência dos próprios defeitos e virtudes, dentre outros fatores. E a falta de Deus no cotidiano emocional e afetivo das pessoas, sem dúvida alguma, contribui para o agravamento desses sintomas que levam, em casos mais extremos, ao processo depressivo.

Para compreender melhor esse aspecto, assista também essa palestra de um dos maiores pesquisadores espíritas do momento, o Psicoterapeuta Rossandro Klinjey, sobre este tema:

Visão Espírita da Depressão e transtornos Físico-Emocionais – Rossandro Klinjey – 1ª parte


Visão Espírita da Depressão e transtornos Físico-Emocionais – Rossandro Klinjey – 2ª parte

Recomendamos que procure no You Tube outras palestras desse autor. Ele aborda como poucos o tema dos problemas da vida moderna e a depressão que vem acometendo muitas pessoas.

Ainda sob este ponto de vista, conforme as medicações começam a fazer efeito, normalmente o psiquiatra orienta o paciente a buscar um psicólogo, psicanalista ou terapeuta. O nome aqui não importa tanto. O mais importante é que, começando a ser vencida a batalha biológica, com a reação química do organismo, é hora de organizar melhor as ideias e os pensamentos, para ampliar a inteligência emocional e fazer com que o indivíduo ande com suas próprias pernas. Fortaleça sua mente e aprenda a lidar com os desafios da vida de modo a suportar e superar os obstáculos, com energia e confiança.

E em paralelo à busca de fortalecimento emocional, nada é tão eficaz quanto a força espiritual que a pessoa pode desenvolver. É estatisticamente comprovado que as pessoas que têm fé, que creem em Deus, numa força superior, concentram sobre si uma vibração energética que as torna mais seguras e fortes para lidar com os embates da vida.

Por isso, sob o ponto de vista espiritual, podemos afirmar com segurança que o conhecimento e o estudo da Doutrina Espírita tem ajudado milhares de pessoas a curar-se da depressão, síndrome do pânico, ansiedade…

Porém, não é o Espiritismo que fará algo por você ou por seu ente querido. É que, através dele, você conhecerá melhor a origem das dores da alma. Conhecerá melhor a si mesmo. Entenderá o sentido da vida. Compreenderá melhor o valor do sofrimento para o aprimoramento de cada uma como espíritos imortais que somos. Encontrará em Jesus o Caminho, a Verdade e a Vida. Encontrará na fé, na religiosidade e na oração a sua religação com o Pai, que está sempre a postos para nos ajudar a vencer os obstáculos da vida. Terá a certeza de que estamos todos neste mundo de passagem para enfrentarmos provas para nosso crescimento e expiações do pretérito de outras vidas. E, sobretudo, aprenderá a importância do amor na sua expressão mais elevada e da benção do serviço ao próximo, o que te dará a certeza de que “fora da caridade não há salvação”.

Assim, com uma vida renovada e repleta de sentido, a pessoa que enfrenta um processo depressivo encontrará as forças de que precisa para livrar-se de medos e angústias, tornando-se alguém mais confiante e preparado para lidar com as imperfeições do nosso mundo.

Mas é fundamental que cuide em paralelo desses dois aspectos: o físico e o espiritual. Procurar apoio de um bom neurologista, psiquiatra ou psicoterapeuta. Afinal, se a depressão já durar muito tempo é provável que o organismo físico já tenha sido fortemente impactado, de forma que o apoio de medicamentos específicos provavelmente será fundamental para a reconstituição adequada de equilíbrio psico-físico. Caso, no entanto, o aspecto psico-emocional seja o maior fator desencadeador deste processo, é possível que o apoio de um psicólogo associado ao fortalecimento espiritual através da frequência contínua à Casa Espírita, onde há o estudo sistematizado da Doutrina e as sessões de passes magnéticos (procedimento padrão das Casas Espíritas), isto possa ser suficiente para a restauração das energias afetivas e emocionais e, por conseguinte, da cura. Na maioria dos casos, a combinação destes é a melhor forma de tratamento. E nos casos mais graves, a depressão pode levar a processos de obsessão. Aí é preciso entrar também com os Tratamentos Espirituais. Para isso, consulte o pessoal do Atendimento Fraterno de uma Casa Espírita e peça orientação.

Caso queira ajuda para encontrar uma Casa Espírita em sua localidade, faça contato conosco novamente.

Fraternalmente,

Equipe Um Caminho

Compartilhe

About the author / 

Editor

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

64 − = 59

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Temas das Publicações