• Aos que Sofrem, Medo

    Neste momento social, o medo assume avantajadas proporções.

    Mais importante do que pensar e repensar as causas do medo é a atitude saudável, pelo fruir cada momento em plenitude, sem memória do passado – evitando o padrão atemorizante – nem preocupação excessiva com o futuro. Cada instante, vive-o, totalmente sem aguardar o que virá ou lamentar o que se foi. Descobrirás que assim agindo, sem pressas ou postergações, te sentirás interiormente livre, pois que somente em liberdade o medo desaparece. Não aguardes, nem busques a…

  • Aos que Sofrem, Medo

    Saibamos confiar

    O Mestre, que preconizou a oração e a vigilância, não aconselharia a despreocupação do discípulo ante o acervo do serviço a fazer. Pede apenas combate ao pessimismo crônico. Afinal, em todos os lugares, há derrotistas intransigentes. É preciso, então, renovar atitudes mentais na obra a que fomos chamados, aprendendo a confiar no Divino Poder que nos dirige. Na Terra, Jesus é o Senhor que se fez servo de todos, por amor, e tem esperado nossa contribuição na oficina dos séculos. A confiança d’ Ele abrange as eras, sua experiência abarca as civilizações, seu devotamento nos envolve há milênios… Em razão disso, como adotar a aflição e o desespero, se estamos apenas começando a ser úteis?

  • Aos que Sofrem, Medo

    Insegurança e Medo

    Mais importante do que pensar e repensar as causas do medo é a atitude saudável, ante uma conduta existencial tranquila, pelo fruir cada momento em plenitude, sem memória do passado – evitando o padrão atemorizante – nem preocupação com o futuro. A existência humana deve transcorrer dentro de um esquema atemporal, sem passado, sem futuro, num interminável presente. Não transfiras para depois a execução de tarefas ou decisões nenhumas. Toma a atitude natural do momento e age conforme as circunstâncias, as possibilidades. Cada instante, vive-o, totalmente sem aguardar o que virá ou lamentar o que se foi.

Temas das Publicações