• Aos que Sofrem, Orai e vigiai

    O indivíduo é sempre o resultado dos pensamentos que elabora, acolhe e emite.

    O pessimista autodestrói-se, enquanto o otimista auto-sustenta-se. Aquele que crê nas próprias possibilidades desenvolve-as, aprimora-as e maneja-as com segurança. Quem duvida de si mesmo e dos próprios recursos assemelha-se a uma vela acesa nas duas extremidades, que consome duplamente o combustível que sustenta a luz, até sua extinção. A mente que se vincula à oração ilumina-se sem desprender vitalidade, antes haurindo-a, e mais expandindo a claridade que possui. Saiba mais sobre a Terapia da Oração.

  • Aos que Sofrem, Orai e vigiai

    Estás doente?

    Se estás doente, meu amigo, acima de qualquer medicação, aprende a orar e a entender, a auxiliar e a preparar o coração para a Grande Mudança. Desapega-te de bens transitórios que te foram emprestados pelo Poder Divino, de acordo com a Lei do Uso, e lembra-te de que serás, agora ou depois, reconduzindo à Vida Maior, onde encontramos sempre a própria consciência.

  • Aos que Sofrem, Orai e vigiai

    POESIA – “No Horto”, de Auta de Souza

    “Oro de joelhos, Senhor, na terra” “Purificada pelo teu pranto. . .” “Minh’alma triste que a dor aterra” “Beija os teus passos, Cordeiro santo!” “Eu tenho medo de tanto horror. . .” “Reza comigo, doce Senhor!” “Que noite negra, cheia de sombras.” “Não foi a noite que aqui passaste?” “Ó noite imensa. . . por que me assombra.” “Tu que nas trevas me sepultaste?” “Jesus amado, reza comigo. . .” “Afasta a noite, divino amigo!”

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Ajude a divulgar Um Caminho

Temas das Publicações