• Independência, Reforma Íntima

    Toda alma superior tem um sistema de valores não baseado em regras rígidas

    Ter preconceitos é assimilar as coisas com julgamentos preestabelecidos, fundamentados na opinião dos outros. Os preconceitos são as raízes de nossa infelicidade e sofrimento neurótico, pois deterioram nossa visão da vida como uma lasca que inflama a área de nosso corpo em que se aloja. O homem atento e moralmente mais evoluído, porém, dispensa o juízo dos outros e habitua-se a avaliar os indivíduos, atos e atitudes com seu senso interior; sentimentos, emoções e percepções intuitivos, tendo assim apreciações peculiares. Para ele, cada situação é sempre nova e cada pessoa é sempre um mundo à parte.

  • Independência, Reforma Íntima

    Aprendendo a pensar por nós mesmos, experimentamos a liberdade

    Saber ouvir, prestar atenção e analisar a opinião dos outros é uma grande virtude para progredirmos na vida. Porém, é fato alienante estar com a mente cheia de conhecimentos dos outros e não adquiridos por nós. Precisamos, sim, avaliar, ponderar e julgar o que devemos ou não fazer, mas de acordo com nossas metas e possibilidades, e não com os pareceres alheios. A pessoa livre é segura, por isso não necessita de inúmeros conselheiros. E, também, se nós queremos auxiliar os que amamos a serem livres, concedemos-lhes autonomia e independência tal como preservamos para nós a capacidade de nos autogovernar.

Receba Novos Conteúdos

Temas das Publicações