• Ciência e Religião, Mediunidade

    A mediunidade é uma faculdade latente em todos os indivíduos

    A mediunidade é uma faculdade que está latente em todos os indivíduos, podendo apresentar-se ou manifestar-se por vários modos, dependendo do estágio moral de cada médium. Allan Kardec sintetiza os médiuns em duas categorias: aqueles de efeitos físicos e aqueles de efeitos intelectuais. “Mediunidade não é pretexto para situar-se a criatura no fenômeno exterior ou no êxtase inútil, à maneira da criança atordoada no deslumbramento da festa vulgar. É, acima de tudo, caminho de árduo trabalho em que o espírito, chamado a servi-la, precisa consagrar o melhor das próprias forças para colaborar no desenvolvimento do bem” – Ensinamentos do Espírito Emmanuel, no livro “Mediunidade e Sintonia”, pelo médium Chico Xavier.

  • Ciência e Religião, Mediunidade

    O que é mediunidade?

    A mediunidade é uma sensibilidade existente nos seres vivos. É uma espécie de “janela” pela qual se recebem as influências do plano espiritual. Toda criatura viva possui mediunidade ou ao menos seus rudimentos. Ela independe das condições morais do indivíduo. Há médiuns que a utilizam de forma incorreta e prejudicial a quem deles se serve. O bom ou mau uso dessa faculdade está relacionado ao maior ou menor grau de aprimoramento moral do indivíduo responsável por intermediar as comunicações entre o plano espiritual e o material.

Temas das Publicações