• Autores Diversos, Histórias

    A parábola da rosa

    Certa vez, um homem plantou uma roseira e passou a regá-la constantemente. Assim que ela soltou seu primeiro botão que em breve desabrocharia, o homem notou espinhos sobre o talo e pensou consigo mesmo: “como pode uma flor tão bela vir de uma planta rodeada de espinhos?” Entristecido com o fato, ele se recusou a regar a roseira e, antes mesmo de estar pronta para desabrochar a rosa morreu. Isso acontece com muitos de nós com relação à nossa semeadura. Plantamos um sonho e…

  • Carma, Doutrina Espírita

    O que é o Karma?

    O Pai Celestial jamais enviaria seus filhos para o suplício eterno, em paga dos erros cometidos durante sua breve passagem pela Terra. Quando usamos mal a liberdade que Ele nos concedeu, temos de arcar com as conseqüências de nossas próprias ações equivocadas.O sofrimento humano não é um sinal da cólera de Deus ou da Natureza contra a humanidade. É, antes, a marca da ignorância da lei divina por parte dos homens. Essa lei nunca falha em sua aplicação. Eis a lei do karma: aquilo que você semear, colherá. Se semear o mal, colherá o mal sob a forma de sofrimento. E se semear o bem, colherá o bem sob a forma de alegria interior.

  • Aos que Sofrem, Pobreza material

    Desigualdade das Riquezas – pelo Livro dos Espíritos

    A desigualdade das riquezas não se dá em virtude de que uns dispõem de mais meios de adquirir bens do que outros? Sabes, porventura, se tal riqueza não se originou de uma espoliação ou de uma injustiça? Mesmo, porém, sem falar da origem, que pode ser má, acreditas que a cobiça da riqueza, ainda quando bem adquirida, os desejos secretos de possuí-la o mais depressa possível, sejam sentimentos louváveis? Será possível e já terá existido a igualdade absoluta das riquezas? Busca a fonte das riquezas e verás que nem sempre é pura.

  • Despreendimento, Reforma Íntima

    Desapego defensivo e desapego saudável

    Não adianta “fecharmos as cortinas da janela da alma” a fim de levarmos uma vida de sonhos – repleta de pensamentos e vazia de experiências – atenuando ou impedindo os estímulos externos. Isso é um “desapego defensivo”, ou resignação neurótica, e não uma virtude genuína. É considerada pelos Espíritos Superiores como “duplo egoísmo” a atitude de certos “homens que vivem na reclusão absoluta para fugir ao contato do mundo”.

  • Deus, Juizo Final

    Os Tempos Chegados, o Apocalipse e o Juizo Final

    Podemos dizer que já estamos vivendo a época, anunciada pelas profecias milenares, por João Evangelista, no Apocalipse, e, principalmente, por Jesus, na síntese simbólica que nos legou em seu Evangelho: “Os tempos chegados”. Recorremos a um texto de Ramatis para elucidar a questão. Como interpretarmos o conceito de “tempos chegados”?

Temas das Publicações