• Aos que Sofrem, Divórcio

    Ante o Divórcio, que tal uma pausa e uma reflexão?

    Toda perturbação no lar, frustrando-lhe a viagem no tempo, tem causa específica. Qual acontece ao comboio, quando estaca indebitamente ou descarrila, é imperioso angariar a proteção devida para que o carro doméstico prossiga adiante. No transporte caseiro, aparentemente ancorado na estação do cotidiano (e dizemos aparentemente, porque a máquina familiar está em movimento e transformação incessantes), quase todos os acidentes se verificam pela evidência de falhas diminutas que, em se repetindo indefinidamente, estabelecem, por fim, o acidente maior.

  • Deus, Fé e Religiosidade

    Arcanjos, Mestres de outros mundos e o Cristo da Terra

    O Cristo da Terra é a entidade espiritual que, atuando na consciência global de toda a humanidade terrícola, alimenta, nutre e atende a todos os sonhos e ideais dos homens. É a “Fonte Sublime”, o “Legado Sideral de Deus”, doando a Luz da Vida; o “Caminho”, a “Verdade” e a “Vida”, em ação incessante através da via interna de nossa alma. Jesus codificou em linguagem simples e de execução fácil, o Pensamento e a Glória do próprio Arcanjo Planetário. Cada planeta de nossa orbe tem seu Cristo Planetário e o Sistema Solar, por sua vez, tem um Logos Solar que rege todos os Cristos.

  • Doutrina Espírita, Dúvidas dos leitores

    Dúvidas dos leitores – Por que Jesus não explicou sobre tudo que a Doutrina Espírita prega?

    Eu tenho uma dúvida que me acompanha sempre, mas que acabo me esquecendo de perguntar. Agora, lendo uma dúvida de outro leitor, essa dúvida ressurgiu. Por que quando Jesus veio à Terra, não explicou sobre os Espíritos, sobre as Colônias, enfim, sobre tudo que a Doutrina Espírita prega? Por que ele sempre falava de forma simbólica, e tão subjetiva? Tenho em mim que toda essa subjetividade causou confusão em muita gente, durante muito tempo… Por que não ser mais específico?

  • Benevolência, Caridade

    Ninguém é tão pobre que nada possa dar de si mesmo

    Cada criatura recebeu determinado talento da Providência Divina para servir no mundo e para receber do mundo o salário da elevação. Quem cumpre o dever que lhe é próprio, age naturalmente a beneficio do equilíbrio geral. Muitas vezes, acreditando fazer mais corretamente que os outros o serviço que lhes compete, não somos senão agentes de desarmonia e perturbação. Onde estivermos, atendamos com diligência e nobreza à missão que a vida nos oferece.

  • Equilíbrio, Reforma Íntima

    Caminhada em busca do equilíbrio

    No reino de Magadha, vivia Sona, filho de um nobre. Certo dia, Sona foi até o Pico dos Abutres e lá encontrou o Buda e sua vida se transformou. Algum tempo depois, foi viver sozinho em um arvoredo tranqüilo. Lá, ele procurou fazer progressos em sua vida espiritual. Á medida que andava de um lado para outro, refletindo sobre os ensinamentos do Buda e tentando entender como aplicá-los, seus pés foram criando feridas e começaram a sangrar. Alguns monges, ao saberem disso, ficaram perturbados, porque um dos seus estava se machucando por fazer esforço excessivo. Foram comunicar o fato ao Buda, que decidiu falar com Sona:

  • Aos que Sofrem, Depressão

    Dúvidas dos leitores – por que minha vida sempre teve altos e baixos?

    Gostaria de saber, o por que minha vida sempre teve altos e baixos. Tem fase como a de hoje, tudo é difícil, parece que estou acorrentado, minha vida parece sempre um sonho. Tenho a impressão que amanha já não estarei mais vivo. Sou católico, procuro ser uma pessoa boa, não invejo ninguém, sou da paz, gosto de ajudar os outros. Me falaram que as pessoas tem inveja de mim. Como tive muitas mulheres falam que jogaram praga ou fizeram trabalho, para minha vida ser assim, sem graça, ou sem estabilidade…. será verdade? Alguém pode me ajudar?

  • A reencarnação, Doutrina Espírita

    Por que temos a necessidade da encarnação?

    A passagem dos Espíritos pela vida corporal é necessária para que eles possam cumprir, por meio de uma ação material, os desígnios cuja execução Deus lhes confia. É-lhes necessária, a bem deles, visto que a atividade que é obrigada a exercer lhes auxilia o desenvolvimento da inteligência. Sendo soberanamente justo, Deus tem de distribuir tudo igualmente por todos os seus filhos; assim é que estabeleceu para todos os mesmo pontos de partida, a mesma aptidão, as mesmas obrigações a cumprir e a mesma liberdade de proceder. Qualquer privilégio seria uma preferência, uma injustiça.

Temas das Publicações