• Ciência e Religião, Mediunidade

    A responsabilidade e os riscos da mediunidade, segundo Ramatis

    A função do médium assemelha-se à do carteiro, o qual, embora seja a peça de menor destaque na correspondência entre os homens, caso ele se recuse a cumprir a função de entregar as mensagens aos destinatários, semelhante negligência constitui uma falta bastante grave. Em tais condições, desde que se rebele contra a sua obrigação ou se escravize a vícios e paixões que prejudiquem e inutilizem a sua tarefa mediúnica, então será vítima dos espíritos das Sombras e, por sua culpa, enfraquece o serviço libertador do Cristo.

  • Doutrina Espírita, Dúvidas dos leitores

    Dúvidas dos leitores – Uma criança que pratique um crime é prejudicada em sua evolução espiritual?

    Para toda ação, há uma reação. Nenhum de nós pode ficar imune ao atos praticados. Os atos bons e ruins contam no somatório de nossos “pontos” na “contabilidade” da evolução espiritual. No entanto, mais importante na evolução espiritual de um ser é a sua vontade e dedicação efetiva em prol do bem-estar do próximo. Não há de ser o crime o maior causador de prejuízo à evolução espiritual de uma criança. Mas, sim, a falta de consciência do ato, de arrependimento sincero, e, principalmente, a falta de atuação no bem edificante, que poderão travar-lhe a caminhada evolutiva, e neste caso demandarão circunstâncias oportunas de conduzir o espírito claudicante a reparar seus erros e a estimular sua reflexão e revisão de conduta.

  • Amadurecimento, Reforma Íntima

    O tempo certo de cada um

    Na vida, não existe antecipação nem adiantamento, somente o tempo propício de cada um. O Mestre aceitava plenamente a diversidade humana. Ele se opunha a todo e qualquer “nivelamento psicológico” e, portanto, lançou a Parábola do Semeador, a fim de que entendêssemos que o melhor apoio que prestaríamos a nossos companheiros de jornada seria simplesmente esperar em silêncio e com paciência.

  • Conselhos de Jesus, Histórias

    História – O Talismã Divino

    Entabularam os familiares interessante palestra, acerca das faculdades sublimes de que o Mestre dava testemunho amplo, curando loucos e cegos, quando Isabel, a zelosa genitora de João e Tiago, indagou, sem preâmbulos:
    – Senhor, terás contigo algum talismã de cuja virtude possamos desfrutar? Algum objeto mágico que nos possa favorecer?
    Jesus pousou na matrona os olhos penetrantes e falou risonho:

  • Doutrina Espírita, Dúvidas dos leitores

    Dúvidas dos leitores – Qual a diferença entre Anjos da Guarda e Espíritos Protetores?

    O anjo da guarda é um espírito protetor de uma ordem elevada. Estes espíritos têm por missão auxiliar o seu protegido durante a vida corpórea, ajudando-o a progredir, conduzindo-o pelo bom caminho, com os seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições e sustentar sua coragem nas provas da vida. Além do anjo guardião, que são espíritos protetores de ordem elevada, existem outros espíritos que também protegem-nos, porém, de uma forma mais restrita, são os espíritos protetores propriamente dito. São, via de regra, de ordem menos elevada que os anjos guardiões, porém não menos bons e benevolentes.

  • Deus, Fé e Religiosidade

    Prece aos Anjos da Guarda e aos Espíritos Protetores

    “Espíritos sábios e benevolentes, mensageiros de Deus, cuja missão é assistir os homens e conduzi-los no bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida, dai-me a força de suporta-las sem murmurar, desviai de mim os maus pensamentos e fazei com que eu não dê acesso a nenhum dos maus espíritos que tentarem me induzir no mal. Esclarecei…”
    Esta prece nos ajuda a conversar, agradecer e solicitar o amoroso auxílio dos nossos anjos guardiães.

Temas das Publicações