• Reforma Íntima, Renovando atitudes

    O Grande Aliado

    Reforma íntima nada mais é que dar nova direção aos valores que já possuímos e corrigir deficiências cujas raízes ignoramos ou não temos motivação para mudar. Carl Jung, o pai da psicologia analítica, asseverou: “Só aquilo que somos realmente tem o poder de curar-nos.” Imperfeições são nosso patrimônio. Serão transformadas, jamais exterminadas. Interiorização é conquistar nossa “sombra”, esse adversário interior que deve se tornar nosso grande aliado, sendo amavelmente “doutrinado” para servir ao luminoso ideal do homem lúcido e integral para o qual, inevitavelmente, todos caminhamos.

  • Reforma Íntima, Renovando atitudes

    A crítica

    O crítico, por vigiar e espreitar sem interrupção os problemas alheios, permanece inconsciente e imobilizado em relação à própria aprendizagem evolucional; portanto, sua possibilidade de integralizar novos conceitos e experiências é quase nula. Quanto mais ele projeta a culpa e a acusação ao mundo exterior, recusando cumprir sua aprendizagem conscientemente, mais sofrerá com os reflexos de suas atitudes. O indivíduo nessas condições vê os outros com os olhos da “própria maldade”. Porém, a crítica pode ser construtiva e útil. Cada um de nós pode, livremente, optar entre o papel de ironizar e o de realizar.

  • Doutrina Espírita, Instrução dos Espíritos

    A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória

    O bem ou o mal, tendo sido semeados, crescerão junto de nós, de conformidade com as leis que regem a vida. O bem semeia a vida, o mal semeia a morte. O primeiro é o movimento evolutivo na escala ascensional para a Divindade, o segundo é a estagnação. Muitos Espíritos, de corpo em corpo, permanecem na Terra com as mesmas recapitulações durante milênios. Somente o bem pode conferir o galardão da liberdade suprema, representando a chave única suscetível de abrir as portas sagradas do Infinito à alma ansiosa.

Temas das Publicações