• Aos que Sofrem, Dores da Alma

    Nos momentos graves

    Mantenha a calma. Não delibere apressadamente. Evite lágrimas inoportunas. Se você errou desastradamente, não se precipite no desespero. Tenha paciência. Se a questão é excessivamente complexa, espere mais um dia ou mais uma semana, a fim de solucioná-la. O tempo não passa em vão. Seja comedido nas resoluções e atitudes. Em qualquer apreciação, alusiva a segundas e terceiras pessoas, tenha cuidado. Em outras ocasiões, outras pessoas serão chamadas a fim de se referirem a você. Em hora alguma proclame seus méritos individuais. Lembre-se de que a virtude não é uma voz que fala, e, sim, um poder que irradia.

  • Benevolência, Caridade

    O bem é incansável

    Muitas vezes terá o Mestre sentido o espinho de nossa ingratidão, identificando-nos o recuo aos trabalhos da nossa própria iluminação; todavia, nem mesmo verificando-nos os desvios voluntários e criminosos, jamais se esgotou a paciência do Cristo que nos corrige, amando, e tolera, edificando, abrindo-nos misericordiosos braços para a atividade renovadora. Façamos, portanto, o mesmo com relação a nossos irmãos que ignoram nossos gestos de amor e abnegação.

  • Amadurecimento, Reforma Íntima

    Aceitação

    Aceita a vida que Deus te deu. Aceita-te como és. Aceita teus familiares. Aceita teus conflitos. Aceita tuas decepções. Aceita tua parentela. Aceita tuas dificuldades financeiras. Aceita tuas desilusões. Aceita as ingratidões contra ti. Aceita tudo e todos. Aceita atos e atitudes e faze o melhor que puderes. “Entende o que eu digo; e o Senhor te dará compreensão em todas as coisas.”

Temas das Publicações