• Sem categoria

    Lucidez

    A visão dos Espíritos Superiores está estabelecida na sua intimidade, quer dizer, ela não está restrita a algum lugar, mas é uma lucidez que abrange toda a alma. Quem vê e compreende claramente as coisas possui disposição, vontade, humor e coragem, pois não fica “arrebatado pelo futuro” nem “preso ao passado”. Só quando estamos em contato com nós mesmos é que adquirimos perfeita visão de como diminuir ou aumentar o ritmo das coisas em nossa vida. Viver prazerosamente fundamenta-se em ver com clareza íntima como estão agindo em nós o desejo e o apego.

  • A Morte, Aos que Sofrem

    Por que mesmo sendo inevitável a morte ainda causa tanto medo

    O medo da morte diminui na mesma proporção em que o homem se torna mais evoluído, através do autoconhecimento e do estudo sobre o porquê da vida, que é a principal proposta da Doutrina Espírita. É por tudo isso que os espíritas não temem (ou não deveriam temer) a morte. Encaram a chegada da morte como a porta da vida e, não, como a entrada em um lugar onde não se sabe o que há de acontecer. Por todas essas razões é que devemos propagar os ensinamentos do Espiritismo. Isso nos dá a certeza de que o Espiritismo não será a religião do futuro, mas, sim, o futuro das religiões.

  • A Morte, Aos que Sofrem

    O medo da morte

    Onde está, ó morte, o teu aguilhão? – pergunta o Apóstolo Paulo, a demonstrar que a fé raciocinada supera os temores e angústias da grande transição, dando-nos a compreensão de que o fenômeno chamado morte nada mais é do que o passaporte para a verdadeira vida.

  • Sem categoria

    Doutrina espírita para principiantes

    Neste vídeo, você encontra uma abordagem sequencial bastante didática para compreender a história do surgimento do Espiritismo, dividida nos seguintes temas: 1. A doutrina espírita, 2. A codificação, 3. Deus, 4. Imortalidade da alma, 5. Reencarnação, 6. Leis morais e aspectos diversos, 7. Mediunidade e 8. Obsessão e passes.

  • Aos que Sofrem, Dores da Alma

    Vício

    O vício aparece constantemente onde há uma inadaptação à vida social. Por incrível que pareça, o viciado é um “conservador”, pois não quer correr o risco de se lançar à vida, tornando-se, desse modo, um comodista por medo do mundo que, segundo ele, o ameaça.

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Temas das Publicações