• Dores da Alma, Provas e expiações

    Paciência e oração diante das provas e expiações

    É possível que estejas atravessando a provação de observar criaturas queridas, nas sombras de provação maior. Recorda que se consegues ajuizar quanto às necessidades de alma que patenteiam, é forçoso reconhecer que são eles doentes perante a sanidade em que te mostras. Teus mais íntimos pensamentos são ímãs vigorosos trazendo-te ao roteiro as forças que procuras.

  • Aos que Sofrem, Provas e expiações

    Desconfiemos de todas as promessas de facilidades sobre o mundo

    Se alguém te fala em valor das facilidades, não acredites; é possível que o aventureiro esteja descendo. Mas quando te façam ver perspectivas consoladoras, através do suor e do esforço pessoal, aceita os alvitres com alegria. Aquele que compreende o tesouro oculto nos obstáculos, e dele se vale para enriquecer a vida, está subindo e é digno de ser seguido. Jesus, que podia abrir os mais vastos horizontes aos olhos assombrados da criatura, prometeu-lhes a cruz sem a qual não poderia afastar-se da Terra para colocar-se ao seu encontro.

  • Aos que Sofrem, Provas e expiações

    As dores da evolução: o estímulo de Deus ao progresso

    Quando o homem expia, ele sofre mais e é comum sentir-se sozinho. A solidão produz o medo, e o medo gera o sentimento de que a pessoa não terá forças para prosseguir no processo que foi iniciado por Deus. Então, o ser humano com medo diz que não conseguirá ir adiante. Deus não se importa com essa atitude, pois a entende como própria do ser ainda infantilizado, e prossegue, sereno, levando a criatura humana a vivenciar a necessidade de se estimular. Deus, normalmente, traz para as pessoas, nessa hora, em série de confortos, de consolações: é um amigo, é um livro, é o amor, é a paz, para que a criatura tenha condições de continuar no seu processo de aprimoramento.

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Institucional

Todos os Temas

PRODUTOS DIGITAIS SUGERIDOS