• Aflição, Aos que Sofrem

    Como tens encarado as crises em tua vida?

    Todos os seres e coisas se preparam, considerando as crises que virão. É a crise que decide o futuro. Quando te encontrares em luta imensa, recorda que o Senhor te conduziu a semelhante posição de sacrifício, considerando a probabilidade de tua exaltação, e não te esqueças de que toda crise é fonte sublime de espírito renovador para os que sabem ter esperança.

  • Ansiedade, Aos que Sofrem

    Insensato aquele que crê não ser necessário servir para elevar-se

    O cultivo das paixões complica a vossa evolução. Inoperante fica o conhecimento acumulado por vossas almas enquanto o corpo encarnado não consegue se livrar das emoções baixas e dar sequência à obra divina para a qual foi preparado pelo Senhor. Que a inquietude e inconstância em vossos corações deixem de ser as causas de vossas vicissitudes e distanciamento da busca pelos ideais que o Cristo nos ensinou.

  • Humildade, Reforma Íntima

    Convém refletir

    Analisar, refletir, ponderar são modalidades do ato de ouvir. É indispensável que a criatura esteja sempre disposta a identificar o sentido das vozes, sugestões e situações que a rodeiam. Todo homem nasce para exercer uma função definida. Ouvindo sempre, pode estar certo de que atingirá serenamente os fins a que se destina, mas, falando, é possível que abandone o esforço ao meio, e, irando-se, provavelmente não realizará coisa alguma.

  • Doutrina Espírita, Instrução dos Espíritos

    Devemos acreditar em almas gêmeas?

    Explicam-nos os Benfeitores que não há alianças predestinadas, e sim que, quanto mais iluminadas as almas, mais unidas serão pelos laços do amor real. O Espiritismo vai mais além quando nos explica que a nossa mentalidade sobre as almas gêmeas é exclusivamente alicerçada sobre uma visão romântica de união afetiva. Questão 298 do Livro dos Espíritos – “(…) não existe união particular e fatal entre duas almas. A união existe entre todos os Espíritos, mas em graus diferentes segundo a categoria que ocupam, quer dizer, segundo a perfeição que adquiriram: quanto mais perfeitos, mais unidos (…)”

Temas das Publicações