• Aos que Sofrem, Dores da Alma

    O Que Mais Sofremos

    O que mais sofremos no mundo – Não é a dificuldade. É o desânimo em superá-la. Não é a provação. É o desespero diante do sofrimento. Não é a doença. É o pavor de recebê-la. Não é o parente infeliz. É a mágoa de tê-lo na equipe familiar. Não é o fracasso. É a teimosia…

  • Dores da Alma, Psicologia espírita

    Necessidade dos momentos de reflexão em nossas vidas

    A verdadeira natureza do homem, seu verdadeiro bem, sua verdadeira virtude e a verdadeira religião são coisas cujo conhecimento é inseparável. Jesus Cristo, constantemente, se retirava para a intimidade que o silêncio proporciona, pois entendia que a elevação de alma somente é possível na “privacidade da solidão”. Sigamos o Mestre, recolhendo-nos na solidão e no silêncio do templo da alma, onde exclusivamente encontraremos as reais concepções do amor e da justiça, da felicidade e da paz, de que todos temos direito por Paternidade Divina.

  • Dores da Alma, Paixões humanas

    Potenciais humanos

    Infelizmente, a maioria de nós porta-se como um barco desgovernado, à mercê dos vendavais e dos rochedos, por não ter a âncora necessária quando os ventos sopram e as ondas se avolumam. Não somos hoje o que fomos ontem e nem seremos amanhã o que somos agora; transformamo-nos dinamicamente ao longo de etapas ou fases de aprimoramento espiritual. Todos somos diferentes, e o sucesso de uma vida plena é nos expressarmos diferentes, e o sucesso de uma vida plena é nos expressarmos diante do mundo usando nossa originalidade.

  • Conselhos da Espiritualidade, Dores da Alma

    Doentes da alma

    Existem doentes da alma, quanto existem enfermos do corpo. Diante dos irmãos que a descrença domina, jamais acuses.
    Sejam eles quem for, abençoa-os e espera. Não são passíveis de condenação ou censura. São enfermos da alma, portadores de estranha paranoia de que a misericórdia de Deus os retirará. Pensa nas dificuldades e lágrimas que os fizeram assim.

  • Dores da Alma, Leis morais

    Inveja e ciúme, dois dos nossos vícios morais

    Acreditamos que, apesar de a inveja e o ciúme possuírem definições diferentes, quase sempre não são diferenciados ou corretamente percebidos por nós. O caráter invejoso e ciumento conduzem os indivíduos a uma imitação perpétua à originalidade e criação dos outros, e como consequência lógica a frustração acarretando uma sensação crônica de insatisfação escassez, imperfeição e perda, estimulando sempre uma crescente dor moral e prejudicando o crescimento e desenvolvimento espiritual das almas em evolução.

  • Dores da Alma, Psicologia espírita

    Fases do nosso envelhecimento

    Estudando as atitudes comportamentais dos idosos na Terra, observamos que, apesar de o corpo físico estar passando pelos fenômenos responsáveis pelo envelhecimento, o centro da personalidade permanece inalterado. Quando finda uma etapa de nossa existência, outra vem ocupar a lacuna deixada, porque nossas vidas sucessivas estão entregues ao Poder Perfeito do Universo, que tudo cuida e desenvolve.

  • Dores da Alma, Psicologia espírita

    Consequências da insegurança

    A insegurança traz como características psicológicas os mais variados tipos de medo, como o de amar, o da mudança, o de cometer erros, o da solidão, o de pronunciar e o de se desobrigar. Os inseguros desenvolvem muitas vezes uma “devoção mórbida” em relação às causas e aos ideais, ou se associam a um parceiro forte e dinâmico para compensar sua necessidade de apoio, consideração e segurança.

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Temas das Publicações