• Chico Xavier, Leis morais

    Se eu soubesse…

    Quando chegamos no plano espiritual, a maioria das almas pensa algo muito parecido e aí é que percebemos o tempo que perdemos com coisas fúteis, pensamentos e atitudes mesquinhas, em não valorizar as pessoas que mereciam. Que a vida espiritual é a vida real, que as mágoas corroem o espírito, que a cobiça gera insatisfação, que a lisonja só cria humilhação, que a preguiça gera estagnação. Se eu soubesse que sou um ser em desenvolvimento na essência inesgotável e eterna da vida, teria sido infinitamente mais livre e feliz.

  • Leis morais, Paixões humanas

    Os efeitos da mentira

    Certa feita, uma revista de circulação nacional apresentou reportagem acerca da mentira, mostrando-a como um ingrediente fundamental do jeitinho brasileiro. Mentimos para obter algum benefício, para preservação da nossa imagem, para evitar um sentimento de vergonha, por verdadeira covardia. Não há necessidade de mentir, e toda vez que nos servirmos da mentira, estaremos demonstrando um distúrbio de comportamento, que precisa urgentemente ser corrigido.

  • Dores da Alma, Leis morais

    Inveja e ciúme, dois dos nossos vícios morais

    Acreditamos que, apesar de a inveja e o ciúme possuírem definições diferentes, quase sempre não são diferenciados ou corretamente percebidos por nós. O caráter invejoso e ciumento conduzem os indivíduos a uma imitação perpétua à originalidade e criação dos outros, e como consequência lógica a frustração acarretando uma sensação crônica de insatisfação escassez, imperfeição e perda, estimulando sempre uma crescente dor moral e prejudicando o crescimento e desenvolvimento espiritual das almas em evolução.

  • Leis morais, O Médico Jesus

    A doença sinaliza muitas vezes a falta de alegria em nossa vida

    A gratidão é uma das mais eficientes terapias espirituais para a saúde, porque o ato de agradecimento faz com que o corpo libere endorfinas na corrente sanguínea, substâncias que fortalecem o sistema imunológico, favorecem a dilatação das artérias, relaxando o aparelho circulatório. Agradeça também a doença que o visita, na certeza de que ela é o remédio necessário à cura de um dos mais terríveis males que acometem o ser humano, que é a falta de gratidão.

  • Dúvidas, Leis morais

    Não nos escravizemos aos gastos supérfluos

    Ocasiões existem em que se torna necessário fazer uma pausa para avaliar a nossa postura à frente da existência, nos limites do nosso caminho, quanto na esfera do lar. Quantas são as pessoas que compram por comprar, gastam por gastar, sem qualquer consideração para com a própria vida, sem qualquer reflexão acerca da utilidade que poderia patrocinar para terceiros, do próprio lar ou da relação social?

  • Doutrina Espírita, Leis morais

    O Dever

    Aquele que soube compreender todo o alcance moral do ensino dos espíritos tem uma concepção mais elevada ainda do Dever. Sabe que a responsabilidade é proporcional ao saber, que a posse dos segredos de além-túmulo lhe impõe a obrigação de trabalhar com mais energia em seu melhoramento e no de seus irmãos. A prática da caridade tornou-se-lhe fácil. Ensinou-lhe a desenvolver suas sensibilidades e suas qualidades afetivas. A prática constante do dever leva-nos ao aperfeiçoamento. Para acelerá-lo, convém, primeiro, estudar a nós mesmos com atenção, submeter nossos atos a um controle escrupuloso. Pois não se poderia remediar o mal sem conhecê-lo.

  • Doutrina Espírita, Leis morais

    A Lei do Trabalho

    O trabalho é uma lei tanto para as humanidades quanto para as sociedades do espaço. Desde o ser mais rudimentar até os espíritos angélicos que velam pelos destinos dos mundos, cada um faz sua parte no grande concerto universal. O trabalho é também um grande consolador, um derivativo salutar contra nossas aflições, contra nossas tristezas; acalma as angústias do nosso espírito e fecunda nossa inteligência. Não há dor moral, decepções, reveses que não encontrem nele um alívio; não há vicissitudes que resistam à sua ação prolongada. Aquele que trabalha tem sempre um refúgio seguro na provação, um verdadeiro amigo na aflição; não produz o desgosto da vida.

  • Doutrina Espírita, Leis morais

    LEIS MORAIS – Lei divina ou natural

    O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, nos apresenta as leis divinas divididas em 10 leis. São elas: divina ou natural, adoração, trabalho, reprodução, conservação, destruição, sociedade, progresso, igualdade, liberdade e, por fim, a da justiça, amor e caridade. Essa divisão da lei de Deus em dez partes é a de Moisés e pode abranger todas as circunstâncias da vida. A última lei é a mais importante; é por ela que o homem pode avançar mais na vida espiritual e porque ela resume todas as outras. Conheça mais sobre a lei divina ou natural.

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Temas das Publicações

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho