• Líderes Espirituais, Maomé

    Quem foi Maomé?

    Maomé certamente foi um dos homens mais influentes de todos os tempos. Um grande líder que conseguiu trazer unidade e comunhão a um povo hostil e sem esperança. Os islâmicos não consideram Maomé um Deus, ou filho Dele, mas um grande herói enviado e profeta que é o mais brilhante tradutor da palavra de Alá (Deus). Quando Maomé faleceu, em 632 d.C., a maior parte da Arábia já havia se tornada islâmica. Foi só após sua morte que o Alcorão começou a ser redigido, até então guardado na memória dos seguidores.

  • Despreendimento, Reforma Íntima

    Desapego à matéria

    Não adianta “fecharmos as cortinas da janela da alma” a fim de levarmos uma vida de sonhos – repleta de pensamentos e vazia de experiências – atenuando ou impedindo os estímulos externos. Isso é um “desapego defensivo”, ou resignação neurótica, e não uma virtude genuína. É considerada pelos Espíritos Superiores como “duplo egoísmo” a atitude de certos “homens que vivem na reclusão absoluta para fugir ao contato do mundo”.

  • Amadurecimento, Reforma Íntima

    Cuidado ao julgar

    Quem julga as pessoas e o mundo como responsáveis pela sua infelicidade é infantil e inexperiente. Os indivíduos que dispensam exagerada atenção e excessivo cuidado à vida das pessoas, inconscientemente, se sentem responsáveis por problemas, escolhas, atos, sentimentos, bem-estar e destino de outrem. Esse comportamento, desprovido de maturidade psicológica, manifesta desrespeito à individualidade e invasão dos limites alheios. Por analogia, podemos comparar o ato da alimentação “física” com o ato da alimentação “emocional/espiritual”. Quem tenta, obsessivamente, cuidar dos outros e controlá-los, sob a alegação de “amor ou caridade”, na realidade está apenas dificultando e retardando o despertar das habilidades inatas deles.

  • Doutrina Espírita, Vida após a Morte

    Relações de além-túmulo

    O poder e a consideração de que um homem goza na Terra dão-lhe alguma supremacia no mundo dos Espíritos? Qual é a natureza das relações entre os bons e os maus Espíritos? Como os Espíritos se comunicam entre si? A alma, ao deixar os despojos mortais, vê imediatamente os parentes e amigos que a precederam no mundo dos Espíritos? Os parentes e os amigos reúnem-se sempre após a morte?

  • Conselhos do Mestre, Jesus

    Mistérios ocultos aos sábios e prudentes

    Naquele tempo, respondendo, disse Jesus: Graças te dou a ti, Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e prudentes, e as revelaste aos simples e pequeninos. (Mateus, XI:25). É que precisamos entender pelos primeiros os humildes, os que se humilham diante de Deus e não se consideram superiores aos outros; e, pelos segundos, os orgulhosos envaidecidos com o seu saber mundano, que se julgam prudentes, pois que eles negam a Deus, tratando-o de igual para igual, quando não o rejeitam.

  • Aos que Sofrem, Infelicidade

    A felicidade não é deste mundo

    Não sou feliz! “A felicidade não foi feita para mim!” exclama geralmente o homem em todas as posições sociais. Isso, meus caros filhos, prova, melhor do que todos os raciocínios possíveis, a verdade desta máxima do Eclesiastes: “A felicidade não é deste mundo.” Com efeito, nem a riqueza, nem o poder, nem mesmo a florida juventude são condições essenciais à felicidade. Mas não deduzais destas palavras que a Terra esteja destinada para sempre a ser uma penitenciária.

  • A Morte, Aos que Sofrem

    A morte é jogo escuro das ilusões

    O grande rio tem seu trajeto, antes do mar imenso. Copiando-lhe a expressão, a alma percorre igualmente caminhos variados e etapas diversas, também recebe afluentes de conhecimentos, aqui e ali, avoluma-se em expressão e purifica-se em qualidade, antes de encontrar o Oceano Eterno da Sabedoria. Oh! caminhos das almas, misteriosos caminhos do coração! Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?

  • Bezerra de Menezes, Líderes Espirituais

    Grandes Mestres – Bezerra de Menezes

    Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti nasceu na Freguesia do Riacho do Sangue, hoje Jaguaretama (CE), em 29 de agosto de 1831. Educado dentro de padrões morais rígidos, formou-se em 1856 pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e tornou-se mais que médico: missionário. “Um médico não tem o direito de terminar uma refeição, nem de perguntar se é longe ou perto, quando um aflito qualquer lhe bate à porta”, escreveu.

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Institucional

Todos os Temas