• A Morte, Aos que Sofrem

    Histórias do Umbral – Mendigos da alma

    A riqueza conquistada de forma espúria tem sérias conseqüências do outro lado da vida. Vassalos intransigentes do egoísmo, ao invés de crerem na vida e no trabalho digno, admitem somente o nada, a imobilidade e o triunfo a qualquer preço. Acreditam que as mercadorias terrestres têm o mesmo valor nos planos do Espírito. Supõem que o prazer criminoso, o poder do dinheiro, o descumprimento da lei e a imposição dos caprichos atravessarão as fronteiras do túmulo. Agem como negociantes imprevidentes. Esquecem de trocar as posses materiais em créditos espirituais. E nem mesmo com a certeza matemática da morte carnal se animam a adquirir os valores da espiritualidade. Ao desencarnar, então, não lhes resta outra sorte: os milionários das sensações físicas são transformados em mendigos da alma. No capítulo 27 de NOSSO LAR, André Luiz nos conta sua experiência como auxiliar do serviço de resgate dessas almas fadadas a dormirem longos anos, em pesadelos sinistros. Assista também trailler do filme “NOSSO LAR” que entra em cartaz em setembro de 2010.

  • Reforma Íntima, Relacionamentos

    O amor que une

    No amor não é preciso viver como se tivéssemos num “torneio”, tentando medir forças ou exibir a importância de nosso valor por meio de imposições, discussões e disputas diárias. Quando amamos alguém, o melhor a fazer é mostrar-lhe nossa “visão do mundo”. No entanto, devemos dar-lhe o direito de aceitar ou de recusar nossas idéias e pensamentos, sem causar-lhe nenhum constrangimento, nem utilizar expressões de subordinação. No que diz respeito a laços afetivos, por mais envolvimento que haja em termos de simpatia, ternura, anseio, a dinâmica que nos manterá unidos a outra pessoa será invariavelmente o respeito mútuo.

  • Amadurecimento, Reforma Íntima

    Vencendo o orgulho e a cólera

    O orgulho vos leva a vos julgardes mais do que sois, a não aceitar uma comparação que vos possa rebaixar, e a vos considerardes, ao contrário, de tal maneira acima de vossos irmãos, seja na finura de espírito, seja no tocante à posição social, seja ainda em relação às vantagens pessoais, que o menor paralelo vos irrita e vos fere. E o que acontece, então?

  • Aos que Sofrem, Raiva

    A Lei do progresso

    Segundo a idéia muito falsa de que não se pode reformar a própria natureza, o homem se julga dispensado de fazer esforços para se corrigir dos defeitos em que se compraz voluntariamente, ou que para isso exigiriam muita perseverança. É assim, por exemplo, que o homem inclinado à cólera se desculpa quase sempre com o seu temperamento.

  • Aos que Sofrem, Relações Conflituosas

    A fábula do porco-espinho

    Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
    Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha: Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros…

  • Chico Xavier, Líderes Espirituais

    Chico Xavier – uma lição de vida

    Estávamos na residência do Chico Xavier. Seu estado de saúde não lhe permitia deslocar-se até o centro. A multidão se comprimia lá na rua em frente. Quando o portão se abriu, a fila de pessoas tinha alguns quarteirões. Foram passando uma a uma em frente ao Chico. Pessoas de todas as idades, de todas as condições sociais e dos mais distantes lugares do país. Algumas diziam…(veja uma lição de humildade e amor ao próximo – assista também o trailler do filme sobre a vida de Chico Xavier)

  • Aos que Sofrem, Suicídio

    Consequências do suicídio

    A afinidade que permanece entre o Espírito e o corpo produz, nalguns suicidas, uma espécie de repercussão do estado do corpo no Espírito, que, assim, a seu mau grado, sente os efeitos da decomposição, donde lhe resulta uma sensação cheia de angústias e de horror, estado esse que também pode durar pelo tempo que devia durar a vida que sofreu interrupção. Não é geral este efeito; mas em caso algum, o suicida fica isento das conseqüências da sua falta de coragem e, cedo ou tarde, expia, de um modo ou de outro, a culpa em que incorreu.

  • Autores Diversos, Histórias

    O pedreiro

    Um velho pedreiro que construía casas estava pronto para se aposentar. Ele informou ao chefe do seu desejo de se aposentar e passar mais tempo com sua família. Disse que sentiria falta do salário, mas realmente queria se aposentar. A empresa não seria muito afetada pela saída do pedreiro, mas o chefe estava triste em ver um bom funcionário partindo, e pediu ao pedreiro para trabalhar em mais um projeto, como um favor. O pedreiro não gostou, mas…

RECEBA TEXTOS POR E-MAIL

Institucional

Todos os Temas

Ajude-nos a divulgar nosso trabalho