• Anjos da Guarda, Doutrina Espírita

    Anjos

    Anjos são Espíritos puros, mensageiros de Deus, cujas ordens executam para a manutenção da harmonia universal. É errônea a opinião dos que admitem a existência de seres criados perfeitos e superiores a todas as outras criaturas, pois eles também percorreram os graus da escala evolutiva. Por vezes, o apoio de Deus através dos seres angélicos é silencioso e imperceptível, mas vale lembrar que, nesse auxílio providencial, se incluem as nossas tarefas diárias de responsabilidade e prudência. Anjos estão “de guarda” ou anjos estão “descuidados”, em perfeita sintonia com a nossa própria “guarda” ou “distração” interior.

  • Doutrina Espírita, Instrução dos Espíritos

    É permitido repreender aos outros?

    Se considerarmos que ninguém é perfeito, significa que ninguém tem o direito de repreender o seu próximo? Será repreensível observar as imperfeições dos outros, quando disso não pode resultar nenhum proveito para eles, mesmo que não as divulguemos? Esta observação, aliás, não é útil ao moralista? Como descreveria ele os problemas da Humanidade, se não estudasse os modelos? Haverá casos em que pode ser útil revelar o mal dos outros?

  • Doutrina Espírita, Livros de Kardec

    Livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo” – publicado em abril de 1864

    Enquanto o Livro dos Espíritos apresenta a Filosofia Espírita e O Livro dos Médiuns a Ciência Espírita, O Evangelho Segundo o Espiritismo oferece a base moral e o roteiro da Religião Espírita. O Livro compõe-se de 28 capítulos, 27 dos quais dedicados à explicação das máximas de Jesus, sua concordância com o Espiritismo e a sua aplicação às diversas situações da vida.

  • Doutrina Espírita, Livros de Kardec

    O Livro dos Espíritos – publicado em 18 de abril de 1857

    Este é o livro básico da Filosofia Espírita. Nele estão contidos os princípios fundamentais do Espiritismo, tal como foram transmitidos pelos Espíritos Superiores a Allan Kardec, através do concurso de diversos médiuns. Seu conteúdo é apresentado em 4 partes. Das causas primárias. Do mundo espírita ou dos espíritos. Das Leis Morais e das esperanças e consolações. Acesse a íntegra do livro em pdf.

  • Doutrina Espírita, Instrução dos Espíritos

    Os superiores e os inferiores, autoridade e riqueza

    A autoridade, tanto quanto a riqueza, é uma delegação de que terá de prestar contas aquele que se ache dela investido. Não julgueis que lhe seja ela conferida para lhe proporcionar o vão prazer de mandar; nem, conforme o supõe a maioria dos potentados da Terra, como um direito, uma propriedade. Deus, aliás, lhes prova constantemente que não é nem uma nem outra coisa, pois que deles a retira quando lhe apraz. Se fosse um privilégio inerente às suas personalidades, seria inalienável. A ninguém cabe dizer que uma coisa lhe pertence, quando lhe pode ser tirada sem seu consentimento. Deus confere a autoridade a título de missão, ou de prova, quando o entende, e a retira quando julga conveniente.

  • Carma, Doutrina Espírita

    O que é o Karma?

    O Pai Celestial jamais enviaria seus filhos para o suplício eterno, em paga dos erros cometidos durante sua breve passagem pela Terra. Quando usamos mal a liberdade que Ele nos concedeu, temos de arcar com as conseqüências de nossas próprias ações equivocadas.O sofrimento humano não é um sinal da cólera de Deus ou da Natureza contra a humanidade. É, antes, a marca da ignorância da lei divina por parte dos homens. Essa lei nunca falha em sua aplicação. Eis a lei do karma: aquilo que você semear, colherá. Se semear o mal, colherá o mal sob a forma de sofrimento. E se semear o bem, colherá o bem sob a forma de alegria interior.

  • Doutrina Espírita, Princípios espíritas

    Por que não sou Espírita Kardecista?

    É muito comum encontrarmos as expressões: Espírita Kardecista e Kardecismo. Tais termos têm sido utilizados indiscriminadamente como sinônimo de Espiritismo, de modo que a confusão, iniciada no meio espírita, é bastante comum hoje em dia. Kardec, no entanto, afirmou: “Os adeptos do Espiritismo serão Espíritas ou, se quiserem, Espiritistas.” E, no Livro dos Espíritos, enfatizou: “Este livro foi escrito por ordem e mediante ditado de Espíritos superiores para estabelecer os fundamentos de uma filosofia racional. Nada contém que não seja a expressão do pensamento deles e que não tenha sido por eles examinado. Só a ordem e a distribuição metódica das matérias, assim como as notas e a forma de algumas partes da redação, constituem obra daquele que recebeu a missão de o publicar”. Portanto, embora seja compreensível a utilização do termo Kardecismo para distinguir o Espiritismo de outros movimentos espiritualistas, é preciso que se saiba que tal termo não sintetiza a verdade da origem desta maravilhosa doutrina.

Temas das Publicações

O que é o Espiritismo e a Doutrina Espírita?
Vida com Abundância