• Caridade, Conselhos de Jesus, Jesus, Parábolas

    Fazer o bem sem ostentação

    Tende cuidado em não praticar as boas obras diante dos homens, para serem vistas, pois, do contrário, não recebereis recompensa de vosso Pai que está nos céus. – Assim, quando derdes esmola, não trombeteeis, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Digo-vos, em verdade, que eles já receberam sua recompensa. – Quando derdes esmola, não saiba a vossa mão esquerda o que faz a vossa mão direita; – a fim de que a esmola fique em segredo, e vosso Pai, que vê o que se passa em segredo, vos recompensará. – S. MATEUS, cap. VI, vv. 1 a 4.

  • Ciência e Religião, Filósofos

    Sócrates e Platão – Precursores da idéia cristã e do Espiritismo

    Sócrates, como o Cristo, nada escreveu, ou, pelo menos, nenhum escrito deixou. Assim como a doutrina de Jesus só a conhecemos pelo que escreveram seus discípulos, da de Sócrates só temos conhecimento pelos escritos de seu discípulo Platão. Julgamos conveniente resumir aqui os pontos de maior relevo, para mostrar a concordância deles com os princípios do Cristianismo. Além disso, estas citações provarão que, se Sócrates e Platão pressentiram a idéia cristã, em seus escritos também se nos deparam os princípios fundamentais do Espiritismo.

  • Conselhos do Mestre, Jesus

    Meu reino não é deste mundo

    Pilatos, tendo entrado de novo no palácio e feito vir Jesus à sua presença, perguntou-lhe: És o rei dos judeus? – Respondeu-lhe Jesus: Meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, a minha gente houvera combatido para impedir que eu caísse nas mãos dos judeus; mas, o meu reino ainda não é aqui. Disse-lhe então Pilatos: És, pois, rei? – Jesus lhe respondeu: Tu o dizes; sou rei; não nasci e não vim a este mundo senão para dar testemunho da verdade. Aquele que pertence a verdade escuta a minha voz. (S. JOÃO, cap. XVIII, vv. 33, 36 e 37.)

  • Doutrina Espírita, Princípios espíritas

    O que o Espiritismo ensina

    Pontos fundamentais sobre: Deus, Universo, Mundo Espiritual, Leis da Natureza, Evolução dos Espíritos, Vida após a Morte, Prece. Além disso, ensina que a moral do Cristo, contida no Evangelho, é o roteiro para a evolução segura de todos os homens, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela humanidade.

  • A reencarnação, Doutrina Espírita

    Reencarnação sem acomodação

    Imaginam alguns que o fato de saber que tornaremos a reencarnar pode nos conduzir à acomodação, deixando para a próxima existência a solução de dificuldades do presente. Tal forma de pensar nada tem a ver com o verdadeiro ensino dos espíritos. Dívidas a saldar? Por que não ressarci-las logo? Não é este o nosso proceder perante prestações e contas a pagar? Como nos sentimos aliviados ao concluir o pagamento de um bem adquirido! Como nos satisfazemos com a nota promissória ou duplicata quitada, em mãos! Não é diferente no que diz respeito a débitos do passado. Quanto mais nos adiantarmos na vida presente, menos longas e penosas nos serão as existências futuras. A cada dia construímos o nosso amanhã.

  • Anjos da Guarda, Doutrina Espírita

    Espíritos Protetores

    Todos temos nossos espíritos protetores. Mas, muitas vezes, eles não conseguem nos proteger, pois, simplesmente, não contam com nossa ajuda. O espírito protetor que vê seu protegido seguir um mau caminho, apesar dos seus avisos, sofre com os seus erros e os lamenta, mas essa aflição nada tem das angústias da paternidade terrena, porque ele sabe que há remédio para o mal e que o que hoje não se fez, amanhã se fará.

  • Justiça Divina

    Justiça e direitos naturais

    O sentimento de justiça é natural ou é resultado de idéias adquiridas? Se a justiça é uma lei natural, por que os homens a entendem de maneiras diferentes, e que um considere justo o que parece injusto a outro? Como se pode definir a justiça? Fora do direito consagrado pela lei humana, qual é a base da justiça fundada sobre a lei natural? Qual deve ser o caráter do homem que praticasse a justiça em toda a sua pureza?

  • Ciência e Religião, Mediunidade

    O que é mediunidade?

    A mediunidade é uma sensibilidade existente nos seres vivos. É uma espécie de “janela” pela qual se recebem as influências do plano espiritual. Toda criatura viva possui mediunidade ou ao menos seus rudimentos. Ela independe das condições morais do indivíduo. Há médiuns que a utilizam de forma incorreta e prejudicial a quem deles se serve. O bom ou mau uso dessa faculdade está relacionado ao maior ou menor grau de aprimoramento moral do indivíduo responsável por intermediar as comunicações entre o plano espiritual e o material.

RECEBA NOVOS TEXTOS POR E-MAIL

Quinzenalmente, enviamos um e-mail com os novos textos do site. Participe!

Ajude a divulgar Um Caminho

Temas das Publicações